10 dicas para fazer exercício com companhia

10 dicas para fazer exercício com companhia

Nem todos olhamos para a atividade física como uma tarefa fácil e agradável. A verdade é que muitas pessoas fazem atividade física por obrigação. E, para piorar, sozinhas. Convidar alguém para nos acompanhar poderá tornar a tarefa menos torturante e mais tolerável. Portanto, valorize uma boa companhia na hora de fazer atividade física!

  • poderá convidar um amigo, o que fará com que o tempo passe muito mais rápido, tal é a quantidade de assuntos que irão falar
  • poderá convidar o seu namorado, o que fará com que possam passar mais algum tempo de qualidade juntos, juntando o útil ao agradável
  • poderá convidar um familiar. Se viver na sua casa ou perto, saem logo juntos para a jornada de atividade
  • poderá convidar um colega de trabalho, para que possam também ter um momento de descontração e relaxamento fora do ambiente de trabalho

Ainda assim, vamos pensar num cenário menos provável. Não tem nenhum amigo ou familiar que esteja disponível para se juntar a si nesta jornada saudável? Saiba que, hoje em dia, até existem aplicações (como a Want2Play ou a ConnectMoves) que permitem convidar pessoas para fazer atividade física com companhia. São uma espécie de rede social para a atividade física, ajudando a juntar desportistas que partilham os mesmos objetivos!

Ainda tem dúvidas?

Deixamos-lhe algumas dicas de como a atividade física acompanhada se poderá revelar uma ótima e duradoura escolha:

1) A motivação aumenta

O tempo vai passar muito mais rápido – fará uma ou duas horas de atividade física sem dar por isso! Ficará com a motivação em alta porque verá que “afinal não custa assim tanto” quando temos a companhia e a atividade certa.

2) A socialização é importante

Quantos de nós temos trabalhos que nos obrigam a estar o dia todo num escritório, com pouco contacto pessoal e muito tempo sozinhos? Estar com pessoas, num ambiente de descontração e entusiasmo, farão com que se sinta mais vivo! Poderá até fazer novos amigos, fazendo com que crie um novo “círculo de amigos” ligados à atividade física.

3) O compromisso é mais efetivo

A disciplina é um dos pontos base para a criação de uma rotina de atividade física. Tendo uma companhia torna-se mais difícil ter uma desculpa para evitar ir a um treino, gerando um maior compromisso à prática e tornando mais improvável que desista! Fará com que não desista dos objetivos e mantenha o foco na atividade. Quando um desanimar, o outro incentivará. Quando um tiver com menos vontade, o outro animará.

Sejamos realistas. É bem mais difícil uma desculpa que convença duas pessoas do que uma desculpa que convença apenas uma. Se estivermos a falar da prática de algum desporto coletivo (futebol, voleibol, basquetebol, etc.) mais grave ainda. Não vai querer, certamente, deixar a sua equipa “na mão”!

4) Normalmente a competição melhora a nossa performance

O ser humano é competitivo por natureza. Como tal, é provável que o treino acompanhado faça com que se torne um pouco mais competitivo/a, indo um pouco mais além. E isso é bom! É importante que se supere e que consiga atingir novos objetivos, tentando sempre chegar um pouco mais “à frente”.

5) A monotonia não irá ao vosso treino

Um treino com companhia será mais entusiasmante na medida em que haverão sempre novas atividades, novos desafios e até novos assuntos para conversar. Será menos monótono (um dos principais motivos de abandono da atividade física) e mais dinâmico.

6) A superação estará presente

Quando nos colocamos no limite do nosso empenho trazemos algo para o treino que é importante para a evolução: a superação. Essa superação fará com que o nosso corpo se adapte a um nível de exigência cada vez mais alto, e também fará com que o nosso companheiro ou companheira de treino se sinta motivado/a para se testar no limite!

7) É uma “terapia” de boa vibe

Treinar com companhia normalmente proporciona uma boa conversa, que nos “retira” dos problemas e stress do dia a dia. A verdade é que, além dos benefícios para a sua saúde, partilhar este momento com alguém vai ser também uma boa “terapia” para o seu mood.

8) Convide alguém com um ritmo ou horário semelhante

É importante que convide alguém com um horário ou rotina relativamente semelhante ao seu, de forma a que ambos estejam com um nível semelhante de paciência e/ou cansaço relativo ao dia de trabalho. Se possível, opte pela atividade física no inicio ou no final do dia – terá um efeito verdadeiramente terapêutico!

9) Não deixe que a companhia signifique distração ou perda de foco

Escolha bem a sua companhia: esta poderá trazer-lhe um efeito de superação ou por outro lado, caso não tenha o perfil que se pretende, poderá contagiá-la com alguma preguiça e retirar-lhe o foco do que realmente interessa. Não esqueça que esta tarefa deve trazer-lhe bem estar mental e psicológico no incremento de um hábito saudável.

10) No final de contas é você quem define o seu próprio ritmo

Embora o treino com companhia nos traga um desafio maior, pela competitividade natural que acaba por se gerar, é importante que não esqueça que é você quem define o seu próprio ritmo de treino. Não é obrigada/o a acompanhar ninguém – poderá praticar gradualmente, aumentando o ritmo ou a exigência quando sentir necessidade disso.

Filipe Costa, Técnico de Exercício Físico nº 26546
Instituto Português do Desporto e Juventude

PUB PUB