Truques para que o gato aceite bem visitas em casa

São muitos os gatos que ficam ansiosos com visitas em casa. Principalmente se forem pessoas estranhas e fizerem muito barulho. Assim, é muito comum os gatos fugirem para um local seguro, só de lá saíndo quando o “perigo” passa.

Por ser comum, pensa-se que os gatos são todos assim. Ou têm sempre de ser assim.

Na verdade, os gatos têm a sua personalidade. Tal como nós. Há gatos mais sociáveis e gatos mais introvertidos por natureza.
No entanto, o ambiente em que crescem, e a educação e treino que lhes damos, podem fazer muito pelo desenvolvimento de algumas características.

Como ajudar os gatos a aceitar bem as visitas em casa

Expôr os gatinhos a pessoas

Esta exposição designa-se socialização e deve ocorrer entre as 2 e as 7 semanas de idade. Se possível, deve incluir pessoas diferentes entre si, em termos de visual, voz, cheiro e idades. Ao alargar a variedade de pessoas, estará a ajudar o gato a perceber que não há motivo de receio, em relação a uma grande maioria de pessoas.

Ter um lugar seguro

Este lugar deve ser fora do circuito das visitas e ter o que o gato precisa para se sentir bem e seguro. Se o tempo de visita for grande, deve ter caixa de areia, água e comida, para que o gato não tenha ansiedade de ter de sair dessa zona.

Dar recompensas

Guloseimas, mimo ou brinquedos, oferecidos quando as visitas chegam. Ou até pelas próprias, se o gato o permitir

Educar as visitas

Pedir às visitas que falem de forma tranquila e não façam movimentos bruscos. Desta forma, o gato não se assusta e percebe que não há motivo para ter medo.

Permitir ao gato que interaja

Permitir é diferente de forçar. Não force o gato a estar presente junto das visitas. Mas, se ele quiser estar, permita. Assim, ele tomará a decisão de se juntar, quando se sentir pronto.

Receber visitas frequentes

Se for um hábito ter pessoas diferentes em casa, o gato acabará por se habituar, na maioria dos casos.

Porque têm os gatos medo de pessoas?

Os gatinhos que cresçam entre gatos, com pouca ou nenhuma interação com seres humanos, terão mais dificuldade em se relacionarem com pessoas. Além disso, há obviamente a possibilidade de o gato ter tido más experiências com pessoas. Como episódios de abandono ou violência.

Assim, falta de contacto com pessoas ou más experiências são as duas principais razões para o medo que os gatos têm de pessoas. Mas isso não significa que esse medo tenha de se manter toda a sua vida.

PUB PUB