Quais as fases de desenvolvimento do gatinho?

Os gatinhos nascem muito indefesos e dependentes. Contudo, o crescimento é tão rápido que às 6 semanas estão quase aptos para enfrentar o Mundo!

Ao conhecer as fases de crescimento do gatinho, será mais fácil aos seus donos atender às suas necessidades. Que podem ser de alimentação, educação, cuidados de saúde e bem-estar.

Fases de desenvolvimento do gatinho

1ª semana

Os gatinhos nascem cegos e surdos. Não têm dentes e as gengivas, patinhas e nariz são de um rosa vivo. As garras ainda não se retraem, nem as conseguem controlar.

Além disso, não são capazes de controlar a temperatura corporal. Por isso, procuram conforto e aquecimento através do odor.
Na maior parte do tempo, vão estar a dormir. E já produzem um miado baixinho.

Os gatinhos recém-nascidos devem estar sempre junto da mãe. Ela dá-lhes de comer, aquece-os e limpa-os. Aliás, não é aconselhável que os donos interfiram nesta fase, pois a mãe gata é muito protetora e sabe muito bem do que os seus filhos precisam.

No final da 1ª semana, podem começar a abrir os olhos. Isto deve acontecer naturalmente, sem qualquer ação por parte dos donos.

2ª semana

Os olhos já abriram e são sempre azuis. Mas a visão é ainda desfocada e a curta distância. Continuam sem ter dentes mas os canais auriculares estão já abertos, formando umas orelhas redondas, como as de um urso.

Embora continuem a dormir muito tempo, podem começar a mostrar alguma curiosidade pelo que os rodeia. E tomam consciência do resto da ninhada.

3ª semana

A visão e audição melhora rapidamente. As orelhas começam a ficar com a forma final, mais pontiaguda. Os dentes começam a aparecer e as garras, aos poucos, vão retraindo. Os olhos podem começar a perder o azul e ganhar a cor de olhos de um gato adulto.

Começam a explorar mais o ambiente e até deverão experimentar a caixa de areia, à medida que a coordenação aumenta a olhos vistos.

4ª semana

Com esta idade, já ganharam confiança para explorar e começam até a brincar. Isto acontece porque a coordenação melhora substancialmente. Podem-lhes ser dados pequenos brinquedos para gatos, para que se incentive essa vontade.

Já usam a caixa de areia e a sua higiene vai sendo melhorada.

5ª semana

Já muito famliarizados uns com os outros, da mesma ninhada, é nesta fase que o contacto com humanos pode fortalecer. São já mais independentes, embora não se aventurem muito além do ambiente seguro.

Esta é a altura do desmame. Pode-se começar a dar alimento adequado a gatinhos. Idealmente, deve ser dado o mesmo alimento à mãe, para facilitar o processo de adoção.

O uso da caixa de areia já é comum. Esta deve ser pequena, à medida dos gatinhos, para que lhes seja fácil o seu uso. Uma simples caixa de sapatos funciona muito bem.

6ª semana

A partir daqui, a socialização está em pleno. Já correm, brincam e saltam e conseguem-se entreter horas a fio. E aos seus donos também. No contacto com estes, se a mãe tiver uma boa relação com os donos, e outros humanos, os gatinhos seguirão esse comportamento. Se nesta idade, a socialização com humanos não for fácil, possivelmente será desafiante ter um gatinho de colo.

A partir da 6ª semana, embora ainda sejam gatinhos, a evolução já corre mais lentamente. E, em pouco tempo, deixará de ter um gatinho em casa, mas sim um gato adulto, que será o seu companheiro por muitos e bons anos.

PUB PUB