A alimentação é diferente em cada fase da vida?

A alimentação é diferente em cada fase da vida, pois o organismo vai evoluíndo, tal como acontece nos humanos.

Quando nascem, os gatos possuem um tubo digestivo adaptado à digestão do leite

Por isso, oferecer um leite de substituição é essencial se os animais forem órfãos ou rejeitados pela mãe. Também pode ocorrer em caso de ninhadas numerosas ou quando o leite materno é insuficiente.

Depois do desmame, a partir das quatro a cinco semanas, começam a comer alimentos sólidos

Inicialmente, o alimento seco deverá ser apresentado sob a forma hidratada, com água tépida ou leite de substituição. A hidratação deve ser gradualmente reduzida até comerem apenas os alimentos secos.

Até completar o primeiro ano de idade, as proporções dos diferentes nutrientes essenciais ao crescimento mantêm-se idênticas.
Ao aproximar da idade adulta, adquirem as características morfológicas e fisiológicas próprias da raça e modo de vida.

A alimentação do adulto, em plena forma física, deve ter uma densidade energética adaptada a:

  • manutenção do peso
  • prevenção de ocorrência dos cálculos urinários
  • favorecimento da eliminação das bolas de pelo, que estão frequentemente na origem de vómitos e problemas digestivos

A alimentação deverá ter em consideração particularidades, como por exemplo:

  • esterilização
  • falta de exercício por viverem em casa, o que pode conduzir a um aumento de peso

Desta forma, para prevenir o risco de obesidade, é aconselhável escolher uma alimentação adequada. Esta deve ter um teor reduzido em matérias gordas e uma quantidade elevada de proteínas. Desta forma, irá permitir a redução do peso do animal sem que perca massa muscular.

Com o passar dos anos, a alimentação deverá acompanhar a transição para a idade sénior

Uma dieta apropriada nesta fase da vida vai ajudar a envelhecer com mais qualidade. Isto deverá contribuir para salvaguardar a nossa função renal e mobilidade articular. No final, o objetivo será viverem mais tempo e com saúde.