Tapioca: a tendência versátil que chegou do Brasil

Tapioca: a tendência versátil que chegou do Brasil

A tapioca é a fécula da mandioca (Manihot esculenta Crantz), ou seja, o amido extraído da raiz de mandioca. Este é preparado em forma granulada. Historicamente, a mandioca constituía a base da alimentação no Brasil. Neste sentido, a tapioca é consumida, desde o século XVI, como substituto do pão neste país.

Nutricionalmente, é rica em hidratos de carbono simples (entre 60g a 80g por 100g de produto)

Tem valor residual de lipídios, proteína e fibra, e valor reduzido de sódio (sal) e açúcar (valores próximos de zero). A tapioca é isenta em glúten e, por isso, apta para consumo por pessoas com doença celíaca.

Os seus hidratos de carbono têm um índice glicémico (IG) que se caracteriza como elevado (IG entre 70 e 81)

Por ser constituída por hidratos de carbono de absorção rápida, tem ganho popularidade no meio do fitness e desporto. Sendo assim, pode constituir uma boa opção para refeições pré ou pós treino. A tapioca é rápida e simples de preparar e, tendo um sabor neutro, tem várias aplicações culinárias. A goma de tapioca (tapioca hidratada) pode ser confecionada diretamente. Basta uma frigideira anti aderente, sem adição de gordura, sal nem açúcar. Com 2 ou 3 colheres de sopa de tapioca, consegue fazer uma porção para uma pessoa (veja a quantidade sugerida na embalagem de cada produto).

Na preparação da tapioca, utilize alimentos com elevado teor de proteína e fibra

Desta forma, irá melhorar o valor nutricional do seu prato e diminuir o índice glicémico da refeição. Para tal, utilize por exemplo sementes na massa da tapioca (como sementes de linhaça, sésamo, ou outras).

A tapioca pode ser utilizada para receitas “salgadas” (como prato principal). Neste caso, utilize uma fonte proteica e hortícolas no seu recheio. Pode, ainda, ser utilizada como sobremesa ou lanche, com recheio de fruta, frutos secos e sementes de chia, por exemplo.

Exemplos de refeição pré e pós-treino com tapioca:

Pré-treino (lanche tardio – 18h)

Tapioca (goma de tapioca + sementes de linhaça sem gordura na confeção) com recheio de banana + 2 c. de sopa de aveia + iogurte natural magro não açucarado

Pós-treino (jantar)

Tapioca (igual à do lanche) com recheio de peito de frango + hortícolas + batata-doce + 1 peça de fruta (veja mais sobre refeições pré e pós treino aqui)

Outra forma popular de preparar a tapioca é a crepioca

Pode ser preparada através da goma de tapioca hidratada adicionando ovo à massa, de forma a aumentar o valor proteico da receita e baixar o seu índice glicémico. São ainda utilizados mais produtos para adição à massa, como leite, bebidas vegetais, queijo quark ou outros. Tenha sempre em atenção o que adiciona na receita e qual o valor nutricional final da refeição.

Pode comprar a tapioca já hidratada (goma de tapioca).

Nesse caso, deve conservar o produto depois de aberto no frigorífico.

A tapioca pode ser utilizada ainda na sua versão granulada seca, para espessar receitas ou em receitas originais.

Veja aqui a nossa receita de Muffins de atum, requeijão e tapioca.


Filipa Almeida Azevedo, Nutricionista Jumbo.

Membro da Ordem dos Nutricionistas nº1914N

PUB PUB