Cereja, um presente da primavera

Com Maio chega a cereja, um fruto muito apreciado pelas suas cores, aroma e sabor. Pertencente ao género Prunus, da família Rosaceae, conta com mais de uma centena de espécies1. Podem ser considerados dois tipos principais

  • cereja doce (Prunus avium L.) – consumidas maioritariamente frescas
  • cereja azeda (Prunus cerasus L.) – habitualmente processadas

A cereja é um alimento nutricionalmente denso.

Assim, tem quantidades significativas de nutrientes e compostos bioactivos. Apresenta um baixo teor calórico e é rica em:

  • fibras
  • polifenóis
  • carotenóides
  • vitamina C
  • potássio

Adicionalmente, é fonte de:

  • triptofano
  • serotonina
  • melatonina – ligada à regulação do sono2
  • antocianinas – potenciado pelo processo de maturação
  • quercetina1

Os compostos fenólicos estão concentrados na pele da cereja.

Contribuem para as suas características organolépticas, nomeadamente, o seu sabor e a adstringência. Assim como, para as suas propriedades antioxidantes, anticancerígenas e anti-inflamatórias.

As propriedades nutricionais das cerejas são determinadas por diversos factores pré e pós-colheita. Nomeadamente, a temperatura, intensidade da luz, estado de maturação e condições de transporte e armazenamento, entre outros3.

Deste modo, estudos têm apontado diversos benefícios para a saúde, com o seu consumo, nomeadamente:

  • diminuição do stresse oxidativo e da inflamação
  • diminuição da dor muscular, induzida pelo exercício e perda de força
  • diminuição da pressão arterial

Embora em número mais limitado, têm ainda vindo a ser relatados:

  • efeitos benéficos na artrite – e nos fatores de risco associados, como a osteoartrite e acido úrico no plasma
  • diminuição de fatores de risco para diabetes (diminuição da hemoglobina HbA1C) e doença cardiovascular, no cancro
  • quantidade e qualidade do sono
  • funções cognitivas
  • memória
  • ansiedade
  • humor1, 2

De notar que, muitos destes resultados, são obtidos para a ingestão diária de uma grande quantidade de cerejas. No entanto, a cereja não deixa de ser uma óptima opção a incluir na sua alimentação, nesta época.

Valores nutricionais por 100 g de cereja

Veja a nossa sugestão de queques de cereja, para um lanche diferente. Ou um gelado de cereja e chocolate, uma ideia refrescante. Que fará a delícia de miúdos e graúdos!

Referências bibliográficas:
  1. McCune LMKubota CStendell-Hollis NRThomson CA. Cherries and health: a review. Crit Rev Food Sci Nutr. 2011; 51(1):1-12. doi: 10.1080/10408390903001719

  2. Kelley DS, Adkins Y, Laugero KD. A Review of the Health Benefits of Cherries. Nutrients. 2018; 10(3):368. doi:10.3390/nu10030368

  3. Ferretti G, Bacchetti T, Belleggia A, Neri D. Cherry antioxidants: from farm to table. Molecules. 2010; 15(10):6993–7005. doi:10.3390/molecules15106993

Dalila Abreu
Nutricionista Estagiária Jumbo
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº 2691NE

PUB PUB