Como reduzir os plásticos de uso único nas rotinas de higiene pessoal e beleza

O plástico faz parte da nossa rotina, estando presente em muitos produtos que usamos diariamente. É uma alternativa leve e económica, que veio facilitar em muito a nossa vida. Mas, ao mesmo tempo, passou a representar um desafio ambiental muito forte. A resposta é tornar a utilização de plástico mais racional e sustentável.

Os produtos de higiene pessoal e de beleza são responsáveis por uma enorme quantidade de plástico. Vamos, por isso, ver algumas alternativas para reduzir o consumo de plásticos neste tipo de produtos.

Reduzir os plásticos nos produtos de higiene pessoal e beleza

Aqui, mais uma vez a palavra de ordem é simplificar. Reveja a sua rotina diária e experimente simplificar aqui e ali.

Experimente fazer produtos em casa

Se é fã de produtos caseiros, experimente fazer máscaras faciais ou de cabelo. Há muitas receitas online, para usar pontualmente ou no dia-a-dia. Dê uma oportunidade aos produtos “universais”, como o óleo de coco, rosa mosqueta ou amêndoas doces. Estes servem vários propósitos e substituem várias embalagens.

Compre produtos não embalados, reduza a utilização ou procure alternativas

Experimente os produtos não embalados – em barra – a granel, ou embalados em materiais mais facilmente reciclados. Quanto à maquilhagem, pode ousar reduzir a quantidade de produtos que usa. A pele agradece, e a beleza natural pode reencontrar o seu brilho próprio. Para os produtos que entender como imprescindíveis, há algumas marcas que aboliram o plástico das suas embalagens e, além disso, usam ingredientes o mais naturais possível e não testam em animais.

Da próxima vez que tiver que substituir escovas, de cabelo ou de dentes, opte por versões em madeira, bambu e/ou com fibras naturais, em vez de plástico.

O desodorizante em spray ou roll-on pode ser substituído por versões em pó, creme ou por uma pedrinha de alúmen. Esta última opção é bastante eficaz e dura anos: basta passá-la por água antes de aplicar.

Substitua descartável por não descartável

Outros descartáveis, não necessariamente plásticos, também podem facilmente ser substituído pela versão não descartável:

  • cotonetes de bambu ou papel
  • discos de algodão ou as toalhitas de tecido
  • fio dental de seda, em embalagem não plástica
  • elásticos feitos de borracha natural revestida a algodão

Num campo mais delicado, os tampões e pensos higiénicos também têm alternativas reutilizáveis ou laváveis. O copo menstrual, em silicone ou borracha natural, é de compra única e dura anos, poupando muitas embalagens de tampões. Requer algum tempo de habituação, mas acaba por ser muito eficaz e ecológico.

Para os pensos higiénicos, há as opções em tecido, laváveis. Mesmo que não as considere para todos os dias, se utilizar estas opções em parte do tempo (à noite, por exemplo), já está a reduzir bastante a quantidade de pensos e tampões que compra. Vale a tentativa.

Evite as amostras e miniaturas de uso único

As amostras e miniaturas de uso único são opções com grande desperdício de plástico. Se reutilizar alguns “minis”, pode enchê-los de um frasco maior, as vezes que quiser. Pode ir mais longe e reciclar os pequenos boiões de vidro (de doce, por exemplo), para levar o seu hidratante quando viaja. De resto, os produtos em barra são campeões de viagem, já que não precisam de ir como líquidos, separados do resto, e dá para cortar apenas uma fatia do tamanho necessário.

Conheça ainda as nossas dicas para reduzir os plásticos nos artigos de higiene para a casa.

Deixo duas sugestões de leitura para se inspirar:

Teresa Fernandes, Fisioterapeuta
Instrutora de Yoga Suspenso, Gyrotonic e Gyrokinesis (aplicação na perda de mobilidade, prevenção de problemas músculo-esqueléticos, pré e pós-parto)

PUB PUB