Como recuperar de uma noitada

Como recuperar de uma noitada

Recuperar de uma noitada pode significar a diferença entre passar o dia seguinte, a uma noite de diversão, bem disposto ou com uma grande dor de cabeça.

O Verão é a estação típica de convívio com amigos, família e bons momentos em que saboreamos boa comida e boa comida! Quem não adora?

A verdade é que é também uma altura típica em excessos. Noites mal dormidas e muita bebida à mistura. Quando falamos das noitadas o grande problema não é a noite em si, mas o dia seguinte: a ressaca que nos incomoda e condiciona todo o nosso dia. As dores de cabeça, má disposição, dores musculares, fraqueza, sono e boca seca são alguns dos sinais típicos de ressaca.

Por isso trazemos algumas sugestões de estratégias, quer preventivas quer corretivas, para minimizar a ressaca e recuperar da melhor forma:

  • Prefira alimentos integrais

O estômago é um dos órgãos mais afetados por uma noite em que exageramos no consumo de bebidas alcoólicas. Por essa razão merece uma atenção extra. Alimentos integrais, como arroz e pão, ajudam a proteger a mucosa do estômago e a acelerar a recuperação da pessoa que bebeu.

  • Um saco vazio não se aguenta em pé

É muito importante, antes do primeiro gole, comer – preferencialmente comida rica em amido e vegetais. Quanto menos comida houver no organismo mais rápida será a absorção do álcool. Por isso nunca beba álcool de estômago vazio!

  • Todas as bebidas são diferentes

Dica fundamental: fuja das bebidas de má qualidade, sejam de que tipo forem, mas especialmente se forem destiladas. Uma bebida mal destilada integra substâncias com alguma toxicidade que causam uma ressaca ainda maior. Mesmo que não beba em grandes quantidades!

  • As misturas tornam tudo mais complicado

Todas as bebidas são diferentes, com processos de fermentação e substâncias diferentes. Ao misturar estes diferentes tipos de bebidas estará a aumentar a toxicidade dessa mesma mistura, isto é, a tornar a sua ressaca mais dolorosa e a recuperação mais lenta.

  • Hidratar é com água

A água é a sua aliada número 1 no combate à ressaca, não só pela reidratação que proporciona mas também porque leva à eliminação do álcool pela urina. Beber água imediatamente antes ou depois de beber álcool também ajudará na redução da toxicidade dessa bebida. Beba também água antes de se deitar, irá ajudar a amenizar a ressaca do dia seguinte.

  • Vinho sim mas de qualidade

Conhece aquela velha frase de que o vinho dá dor de cabeça no dia seguinte? Isto é verdade relativamente a vinhos de má qualidade, que usam nitratos como conservantes e que se transformam em óxido nítrico no nosso corpo, o que aumenta o efeito do álcool no nosso sistema nervoso. Portanto vinho sim, mas apenas se for de qualidade!

  • A noite já foi. E agora o dia seguinte?

Caso as recomendações anteriores que lhe deixámos não tenham sido suficientes, existem outras que poderão aliviar “o mal já feito”. Descansar será um dos pontos fundamentais para que recupere bem da noite anterior. A moleza que se sente no corpo é enorme e para a diminuir precisará de dormir adequadamente. O ideal para que o sono seja reparador é que durma confortável e num local sem qualquer claridade.

  • Um bom chá vai ajudar

O chá será uma boa solução porque, além de conter bastante água, que ajudará na sua reidratação, poderá escolher um chá de ervas que atue sobre o fígado e ajude na eliminação do álcool pela urina. Existem outras bebidas que poderão ajudar igualmente: o leite frio, por exemplo, pode aliviar as dores de estômago causadas pelo álcool. O café ou refrigerantes poderão ter também um efeito estimulante que pode ajudar a “acordar” e a diminuir a dor de cabeça.

  • Então quer dizer que comer doces pode ajudar? Sim!

Evite alimentos pesados, gordurosos e com temperos fortes – o seu estômago vai estar sensível no dia seguinte. Mesmo alimentos e bebidas ácidas (como sumo de laranja ou limão) podem aumentar o enjoo. No entanto, comer doces pode ajudar: quando bebemos bebidas alcoólicas a nossa glicemia baixa e essa é uma das razões para o mau estar na ressaca. Os hidratos de carbono simples restauram a glicose no sangue e ajudam a recuperar o glicogénio no fígado, acelerando assim a recuperação do organismo.

  • Medicamentos que curam a ressaca? Cuidado!

Alguns medicamentos são vendidos sob promessa de “evitar a ressaca”. No entanto, isso nem sempre é verdade. Geralmente são analgésicos que apenas diminuem alguns dos sintomas mas não evitam a agressão ao organismo. A famosa aspirina também não é solução visto que cria irritação no estômago e intestino. No entanto, no que se refere à dor de cabeça, alguns medicamentos podem ajudar – especialmente os que contêm cafeína.

 

Filipe Costa, Técnico de Exercício Físico nº 26546

Instituto Português do Desporto e Juventude