Atividades para toda a família em período de isolamento

Devido à situação que se vive hoje em Portugal, com o novo coronavírus, muitas famílias se vêem obrigadas a ficar em casa. Isso implica vários membros da família, de várias idades, em convivência estrita num espaço fechado. Mas isso não quer dizer que o aborrecimento leve a melhor.

Ficam algumas ideias de atividades para toda a família, para fazer em caso de terem que ficar em casa todos juntos.

Os clássicos… Ou não

Quando se pensa num dia inteiro em casa, há algumas ideias que surgem imediatamente:

  • Filmes ou séries em modo maratona, com direito a pipocas e tudo
  • Uma noite de jogos de tabuleiro

Ambas podem fazer as delícias de todos. Até se pode designar um “provedor” para cada dia, encarregado de escolher a série, o tema dos filmes ou o jogo.

Também se podem decidir pelos jogos de sociedade:

  • adivinhar o nome, em que cada jogador, através de perguntas, adivinha o nome que tem escrito na testa
  • o velhinho jogo do stop, sempre bom para exercitar a memória e a cultura geral
  • jogos de cartas

Podem organizar uma noite de “quiz”:

  1. Juntem, numa caixa, bastantes cartões com perguntas e respostas vindos de vários membros da família
  2. Escolham um mestre de cerimónias
  3. Anotem as respostas
  4. No final, somem os pontos

Para as crianças, construir um forte de almofadas na sala para “acamparem”, durante a noite, pode ser uma aventura. Basta juntar:

  • Jogos
  • Snacks
  • Uma lanterna
  • Alguma imaginação

Pode dar horas e horas de diversão!

Pode também tentar alguns jogos mais criativos. Rotativamente, no mesmo dia, ou ao longo de vários dias, cada membro da família pode escolher uma coisa nova para ensinar aos outros. Sobretudo em famílias maiores, ou casas onde convivem algumas gerações, este jogo pode dar pano para mangas. As possibilidades são infinitas, como:

  • origami
  • pintura
  • dança
  • fotografia
  • moda
  • truques de magia

Outra boa forma de passar algumas horas é construir um frasco de opções, por exemplo, para planos de fim de semana.

Mesmo que agora não se possa sair à rua, o que não falta são sugestões para quando isso for possível. Veja como fazer:

  1. Cada um escreve 10 ou 12 papelinhos com ideias de atividades em família, de forma mais vaga ou mais específica. Algumas ideias:
    • Cinema
    • “Escape rooms”
    • Piqueniques
    • Parques aventura
    • Aulas de artes
    • Museus
    • Monumentos
    • Passeios
  2. Colocam todos dentro do frasco
  3. Um dia, quando estiverem todos, e não houver programa definido, podem tirar um papel à sorte e seguir a sugestão.

O mesmo pode ser feito para jantares, férias ou atividades em casa.

Cada membro da família pode também escrever uma história, para contar aos demais.

Pode demorar a vencer a timidez e a branca criativa, mas os resultados serão surpreendentes! Afinal, foi assim que surgiu a célebre história de Frankenstein, pela pena da jovem Mary Shelley numa noite de tempestade em que não podia sair de casa.

Outra hipótese é explorar a cozinha. Procurem receitas saudáveis, desde o pequeno-almoço até ao lanche e experimentem. Outra hipótese é, qual “masterchef”, reunir uma série de ingredientes e tentar fazer algo criativo com eles. Só não vale desperdício alimentar, portanto terá que ser algo bom e comestível!

As empreitadas

A Primavera ainda mal se vislumbra, no entanto, as limpezas dessa altura do ano já são possíveis. Incentive cada um a limpar, arejar e desimpedir o seu espaço pessoal. O vírus pode ser um pretexto, mas os benefícios vão bem para além da proteção pessoal. Afinal de contas, limpar é uma terapia, tal como destralhar e arrumar. Apesar de inicialmente criar anticorpos (rara é a pessoa que anseia por fazer limpezas), a verdade é que se torna uma espécie de ritual purificante do espaço e das ideias.

Imagine a sua vida sem:

  • aquela montanha de papéis inúteis, que andam a arrastar-se pelo escritório
  • as roupas que definham no armário à espera de dias melhores.

As crianças podem ser resistentes à iniciativa, mas vão também aprender que os brinquedos que não usam podem fazer as delícias de outras crianças. Aproveite ainda para:

  • passar em revista os espaços comuns, como a cozinha e a casa de banho
  • verificar produtos fora de prazo, múltiplos e coisas que não são usadas só atrapalham e tiram espaço ao que é de facto útil

Outra ideia é declarar uma semana anti-desperdício:

  • escolha os produtos que estão há mais tempo para serem usados – isto vale nos cosméticos, nos produtos de higiene e na comida
  • gaste-os até ao fim
  • descarte-os de vez, se já não são utilizáveis

Isto acabará com os cantos obscuros dos armários, onde alguns produtos estão eternidades à espera de um dia serem úteis, mas o seu uso vai sendo adiado indefinidamente a favor de outros novos ou mais apelativos.

Facilitar a rotina em tempos de trabalho

Pode também optar por criar sistemas que mais tarde facilitarão a sua vida diária. Com as refeições, por exemplo.

Há muitas maneiras de simplificar as refeições da semana:

  • cozinhe quase tudo numa tarde só
  • faça combinações variadas, entre os vários ingredientes cozinhados, para compor as grandes refeições e os snacks
  • inspire-se nas nossas receitas e experimente algumas opções

Outro sistema que pode facilitar a vida está no guarda-roupa. Se escolher o que vestir se tornou angustiante, nada como:

  • experimentar ao espelho algumas combinações de roupas que funcionam
  • tirar fotografias
  • juntar todas num álbum no telemóvel

Quer seja para trabalhar, para um jantar ou para uma festa, num dia de menor inspiração basta escolher entre as fotografias e vestir-se bem e sem esforço. De caminho, pode ser feita uma revisão às peças existentes, remendar o que precisa ou separar para dar o que já não se usa.

Há muitos outros sistemas e organizações possíveis, desde o escritório à casa de banho e à despensa. Encoraje também as crianças e jovens a encontrar o seu, para facilitar os momentos de manhã antes de sair para a escola.

Com sugestões de todos, podem alterar a forma como uma divisão da casa está organizada, por exemplo:

  • Entrada – pode ter cabides ou cestos designados para cada membro da família
  • Despensa – as mercearias podem ser organizadas em caixas, frascos ou usando estratégias criativas, como tábuas rotativas, prateleiras de encaixe ou sistemas de arrumação na porta. Depois é puxar pelo talento da família e desenhar umas etiquetas bonitas para decorar e identificar os vários produtos.

Cada um na sua

Tal como é importante fazer atividades divertidas em conjunto e contribuir para o convívio e a união familiar, é imprescindível que cada um sinta que pode ter o seu espaço. Incentive cada membro da família a encontrar algo que precise de fazer, ou que possa aproveitar para se dedicar a isso nesses dias:

  • uma atividade nova
  • exercício
  • livros
  • trabalho
  • estudo

Cada um merece espaço e tempo para tratar dos seus assuntos. Assim, o tempo de convívio entre todos ao final do dia até saberá melhor. No equilíbrio é que está o segredo.

Teresa Fernandes, Fisioterapeuta
Instrutora de Yoga Suspenso, Gyrotonic e Gyrokinesis (aplicação na perda de mobilidade, prevenção de problemas músculo-esqueléticos, pré e pós-parto)