Placas de vitrocerâmica VS placas de indução

Já são muitos os que procuram alternativas aos fogões a gás. Por vezes, por questões estéticas ou até por questões de limpeza. As placas de vitrocerâmica e as placas de indução são boas alternativas, que parecem semelhantes à primeira vista. Mas não são.

Conheça as diferenças entre placas de vitrocerâmica e placas de indução

Produção de calor

As placas de vitrocerâmica aquecem toda a superfície por via de uma resistência elétrica. É esta que produz o calor para cozinhar os alimentos.

Já as placas de indução produzem calor através de ondas magnéticas que são criadas somente quando a panela é colocada sobre a superfície. Simplificando, aquecem apenas a base da panela que está em contacto e não uma área maior.

Tempo de aquecimento e controlo

Nas placas de indução o aquecimento é instantâneo, o que reduz muito o tempo de cozedura dos alimentos. Como a produção de calor não se perde para o ar ou não se desperdiça numa área maior que a base da panela, a eficiência é máxima.

Já nas placas de vitrocerâmica, a resistência tem aquecimento mais lento. E o calor perde-se para a superfície e para o ar, aumentando o tempo de confeção dos alimentos.

Segurança

O facto de não aquecer a superfície torna as placas de indução mais seguras. Basta tirar a panela e a superfície fica fria em 1 minuto. Além disso, têm também sensores que desligam a placa ao fim de algum tempo sem utilização e, em alguns modelos, quando algum líquido é derramado.

Nas placas de vitrocerâmica, o calor é retido por mais tempo pelo que, tal como nos fogões a gás, há um risco de queimadura. Alguns modelos possuem um indicador de calor residual, que ajuda a minimizar esse risco.

Utensílios de cozinha

O funcionamento da placa de indução, por ondas magnéticas, obrigam a que os utensílios de cozinha tenham uma base com ferrite, presente em determinados materiais, como por exemplo:

  • aço esmaltado
  • ferro fundido
  • aço inoxidável (em alguns casos)

Para tirar dúvidas, experimente colocar um íman na base da panela. Se fixar, funciona na placa de indução.
Este é um aspeto importante na altura de optar por uma placa de indução porque pode significar ter de investir em utensílios específicos.

As placas de vitrocerâmica suportam qualquer material como os usados nos fogões a gás.

Consumo de energia

As placas de indução consomem mais energia, no mesmo tempo. No entanto, como o tempo de confeção é reduzido, o consumo de energia global acaba por ser inferior.

Variedade

Por ser um produto mais vantajoso, as placas de vitrocerâmica têm mais oferta de marcas e modelos, sendo mais fácil encontrar a que vai ao encontro do que pretende.

As placas de indução são mais avançadas tecnologicamente, sendo a melhor solução em termos de equipamento. Com essa tecnologia avançada, vem um custo – o preço destas é superior. Meça os prós e contras e faça a sua opção informada!