Pipocas e cinema: uma dupla de sucesso

Pipoqueira: pipocas e cinema, dupla de sucesso!

Ir ao cinema e comer pipocas andam de mãos dadas, nos dias de hoje. Principalmente com os miúdos, é impossível ir ao cinema e não comprar um balde enorme de pipocas! Mas sabia que não foi sempre assim?

Quando os primeiros cinemas abriram, nos EUA, procuravam replicar a experiência dos teatros, com bonitas carpetes e tapetes. E claro que não queriam pipocas coladas ao chão!

As pipocas começaram a ter sucesso, como snack, nos finais de 1800.

Eram fáceis de fazer, dispensando uma cozinha. E o próprio ato de fazer as pipocas já gerava entretenimento entre as pessoas! Eram consumidas em feiras, circos e jogos. De facto, as pipocas marcavam presença em quase todos os espetáculos de entretenimento… menos no cinema!

Quando surgiram os primeiros filmes sonoros, a indústria do cinema cresceu imenso. Já não sendo necessário saber ler, qualquer pessoa podia divertir-se a ver um filme. E os cinemas começaram a pensar em formas de adicionar lucro aos seus negócios. No entanto, ainda estavam hesitantes em vender snacks.

Foi preciso chegar a Grande Depressão para que as pipocas literalmente explodissem nos cinemas.

Embora de forma clandestina! Vendedores de rua viram grande potencial neste simples snack, e vendiam-nas na rua. As pessoas íam ao cinema e levavam as pipocas escondidas nos casacos. Com o tempo, também os proprietários dos cinemas reconheceram o potencial e começaram a explorar mais este negócio. E, hoje em dia, já não dissociamos ir ao cinema de comer pipocas!

Claro que não precisa de ir ao cinema para ver filmes. Pode vê-los no conforto do seu sofá, sempre acompanhado de um grande balde de pipocas. Faça pipocas em 3 minutos com esta pipoqueira!

PUB PUB