Sopa minestrone

Sopa minestrone: Experimente esta delícia italiana!
Auchan e Alexandra Mendes Ribeiro
  • Fácil
  • Menos de 1 hora
  • 6 pessoas
Download receita

A sopa minestrone vem de Itália e, por isso, a massa não podia faltar! Experimente esta variação mais saudável desta delícia italiana!

Energia (kcal) :
130
Lípidos (g) :
4
Saturados (g) :
2
Hidratos de Carbono (g) :
16
Açúcares (g) :
4
Fibras (g) :
4
Proteínas (g) :
4
Sal (g) :
1.68

Preparação

  1. Prepare todos os ingredientes para fazer a sopa. Retire a casca da abóbora e da cebola e corte em cubos pequenos. Limpe e lave o tomate, o nabo, a curgete e a cenoura e corte também em cubos pequenos.

  2. Pique o dente de alho e adicione numa panela, juntamente com o sal, a folha de louro, o tomate, a cebola, a cenoura e um pouco da água. Deixe refogar um pouco por 5 minutos e junte de seguida o nabo, a abóbora e a curgete. Envolva, adicione mais um pouco de água, e deixe cozinhar mais um pouco, com a panela tapada em lume médio, por 5 minutos.

  3. De seguida, adicione a restante água e quando levantar fervura, adicione a massinha e o feijão. Cozinhe por mais 7 a 10 minutos.

  4. Retifique os temperos e sirva em tigelas, com o azeite, ervas aromáticas e o preparado vegan ralado.
    Dica do chefe:
    Esta sopa deve ser servida de imediato, para evitar que a massa fique demasiada cozida na água da sopa. A origem desta sopa é italiana. “Acredita-se que tal prato foi criado por camponeses italianos durante o período da Grande Guerra. Com a escassez de comida e temperaturas baixíssimas, camponeses utilizavam-se dos alimentos disponíveis em suas terras, misturando-os ao feijão, alguns tipos de macarrão e muitas verduras e legumes.” Fonte: Wikipédia

Dica do nutricionista

O feijão é uma excelente fonte de:

  • proteína de origem vegetal (aproximadamente 10% do seu peso em proteínas quando cozidas)
  • energia
  • algumas vitaminas (B1 e B2)
  • minerais (ferro e cálcio)
  • fitoquímicos
  • fibra
  • hidratos de carbono de absorção lenta, que o tornam muito saciante

Esta última característica é responsável pela manutenção, dos níveis de açúcar no sangue, dentro de valores normais após as refeições, tornando este grupo de alimentos aconselhado a diabéticos. Saiba mais sobre o feijão e as outras leguminosas.

PUB PUB