Rafeiro Alentejano

De carácter nobre e digno, o Rafeiro Alentejano é leal, calmo e seguro de si.

O Rafeiro do Alentejo não é um cão para o dono inexperiente. É bastante calmo e dócil mas, sendo um cão de guarda, é territorial e agressivo para com estranhos que entrem na sua propriedade.

  • Família: Pastoreio, Pecuária
  • Origem: Portugal
  • Função original: Cão pastor, cão de guarda e defesa, cão de companhia
  • Tamanho e Peso médio do macho: Alt.: 68-74 cm; 45-55 kg
  • Tamanho e Peso médio da fêmea: Alt.: 68-74 cm; 40-50 kg
  • Expectativa de vida: 14 anos
  • Outros nomes: Nenhum
  • Posição no ranking de inteligência: Raça ainda não reconhecida

Temperamento

O Rafeiro do Alentejo é um animal calmo, seguro de si, de carácter nobre e digno. Pode ser bastante territorial e agressivo para com estranhos que entrem na sua propriedade. Como parte da função de cão de guarda, o ladrar é a primeira forma de defesa tendo uma voz grave e audível a grandes distâncias. Não é um cão que aprecie as rotinas citadinas e gosta de ter um território para guardar.

Cuidados a ter

Necessita de um espaço exterior para poder passar parte do dia, pois não se adapta a viver no interior. Também precisa de um passeio diário de média a longa duração ou brincadeiras com o dono. Uma escovagem semanal do seu pelo é suficiente.

Adaptado a

Exterior.

Características inatas

É extremamente leal e defende com coragem o terreno e a família. Calmo, dócil, paciente com crianças, gosta da atenção da família em casa mas pode recusar-se a aprender truques sem utilidade no seu trabalho. Convive com outros animais, desde que estes tenham sido apresentados muito cedo.

Problemas de saúde mais comuns

Displasia da anca e cotovelos.

 

Fotografia gentilmente cedida por: Canil Forte D’Elvas