Imunodeficiência felina: O que é e como diagnosticar?

Imunodeficiência felina: O que é e como diagnosticar?

A imunodeficiência felina (FIV), ou “sida dos gatos”, é uma doença suscitada por um vírus. Apesar de ser da mesma família do HIV, não se transmite a humanos.

A sua transmissão entre gatos tem lugar por intermédio do contacto com o sangue

Pode acontecer, por exemplo, através de dentadas. É igualmente possível a transmissão entre mães e filhos.

O vírus causa a diminuição das defesas do gato, que fica mais sensível a infeções secundárias. Promove ainda o aparecimento de tumores, ainda que os gatos possam viver alguns anos até que estes sinais progridam. Os sintomas são variáveis e incluem:

  • febre
  • perda de apetite e de peso
  • depressão
  • dificuldade em comer

O diagnóstico é feito através de uma análise do sangue e não existe cura

Os gatos com FIV não devem ter acesso ao exterior, pois são uma fonte de infeção para outros e porque são mais suscetíveis. O tratamento consiste em evitar os efeitos da doença controlando as infeções secundárias.

A melhor forma de prevenção é impedir o contacto do animal com gatos dos quais não se conhece o estado sanitário.
A castração reduz a probabilidade do gato estar envolvido em lutas, ter vontade de procurar fêmeas e sair de casa.
Não introduza gatos novos em casa sem os levar ao médico veterinário para despistar esta e outras possíveis patologias.