Hipoglicémia, um risco sério em gatos bebés

AE gato hipoglicemia web | Auchan&Eu

A hipoglicémia é o nome correto para quando existem baixos níveis de açúcar no sangue. E em bebés gatinhos é uma condição que se pode tornar grave. Principalmente em gatinhos até aos 3 meses pode ocorrer por fatores como má nutrição, ambiente frio ou parasitas intestinais.
Assim, nos primeiros meses de vida, e como acontece com os bebés, os gatinhos não têm reservas de energia. Estas reservas são o combustível do corpo. Se falham, os níveis de açúcar no sangue caem. Por isso, precisam de comer mais vezes ao dia, quanto mais jovens forem.

Sintomas de hipoglicémia em gatinhos

  • Fraqueza ou letargia
  • Espasmos musculares
  • Perda de apetite
  • Tremuras
  • Falta de coordenação
  • Comportamento fora do normal
  • Cegueira
  • Inconsciência

O tratamento varia com a causa por detrás da hipoglicémia. No entanto, em primeiro lugar, é preciso tratar a baixa de açúcar no sangue, para evitar danos mais graves.

Tratamento de hipoglicémia

Se apanhar os sintomas precocemente, é possível conseguir estabilizar os níveis de açúcar no sangue em casa. No entanto, para ficar descansado, e depois da situação estabilizada, visite o médico veterinário.

Aqueça-o

Com a descida de açúcar no sangue, o gatinho não consegue regular a temperatura do corpo. Enrole-o numa manta ou cobertor e aqueça-o.

Dê-lhe ração apetitosa

Se o gatinho está sonolento, experimente dar-lhe um pouco de ração em lata. De preferência da preferida dele, para que a coma rapidamente e com apetite!

Dê-lhe mel

Se o gatinho apresenta mais sintomas condizentes, dê-lhe mel. Este vai aumentar o açúcar no sangue mais rapidamente e dar aquele ímpeto de energia que ele precisa.
Se o seu gato tiver convulsões, esfregue mel nas gengivas e leve-o de imediato ao médico veterinário.

Prevenção de hipoglicémia em gatos bebés

  • Água sempre disponível
  • Várias refeições ao dia – o cachorro não consegue comer muito de cada vez. Assim, o ideal é dar-lhe comida várias vezes ao dia, para que receba a energia que precisa
  • Dieta nutritiva e adequada à idade
  • Atenção a sintomas – caso seja preciso o gatinho estar em jejum