Dragão Barbudo

Dragão Barbudo

Dócil e interativo, o Dragão Barbudo é conhecido pela sua energia e atividade.

Dado o seu temperamento, é um réptil ideal para quem gosta de interagir com os seus animais.

  • Família: Agamidae
  • Origem: Austrália
  • Altura média: 50-60 cm
  • Expectativa de Vida: 8-12 anos

Temperamento

Esta espécie é bastante dócil e interativa, social e bem conhecida pela sua enorme energia e atividade. A existência de um variadíssimo número de padrões, e a facilidade em mantê-los em cativeiro, tornou os Dragões Barbudos num dos animais de companhia de eleição para os amantes de répteis.

Cuidados a ter

O Dragão Barbudo é omnívoro e a sua dieta é constituída por:

  • pequenos grilos
  • baratas
  • vários tipos de larvas
  • vegetais
  • frutos

Come também lagartos mais pequenos, facto pelo qual os filhotes são muitas vezes retirados aos progenitores. Os alimentos devem ser polvilhados com suplementos vitamínicos, específicos para répteis, e de cálcio. A água deve ser frequentemente substituída, mantendo-se sempre fresca e limpa. A forma correta de pegar um Dragão Barbudo é por baixo, de modo a que este possa ter a barriga e todas as patas apoiadas. Quando são maiores, podem facilmente empoleirar-se no seu ombro e acompanhá-lo para todo o lado. Embora seja um animal fácil de manusear, à semelhança de todos os outros répteis, não é aconselhado levá-lo à rua.

Alojamento

O fundo do terrário deve ser coberto de areia não muito fina, preferencialmente areia estéril especial para répteis, à venda nas lojas de animais de companhia. Decorar com ramos e algumas plantas verdes, que permitam ao animal trepar e esconder-se, é o ideal. Pode ainda acrescentar à decoração outros elementos típicos do deserto. O recipiente da água deve ser raso, de modo a permitir que o animal possa trepar para beber ou banhar-se, sem correr o risco de se afogar. A temperatura ambiente diurna, no lado quente, deve estar entre os 32°C e os 35°C, e no lado frio, entre os 26°C e os 28°C. A temperatura noturna deverá estar entre os 18°C – 24°C. Estas temperaturas podem ser conseguidas, facilmente, através de uma lâmpada específica para répteis e de um aquecedor próprio para metade do fundo do terrário, e são controladas com um termómetro. Uma vez que estes animais são exímios trepadores, recomendamos que tape o topo do terrário com uma rede, permitindo assim a ventilação e impedindo que o animal fuja.

Características inatas

Dono de uma sociabilidade sem igual, o Dragão Barbudo pode ser criado individualmente, em casal, ou até em pequenos grupos, contanto que haja apenas um macho no bando.

Saúde

Não existem cuidados especiais a ter para manter a boa saúde do seu lagarto. Basta ter atenção à ameaça dos parasitas, manter um bom suplemento de cálcio e, duas vezes por semana, proporcionar-lhe uma refrescadela através de um borrifador. Se estranhar algum comportamento no seu animal, como perda de apetite, respiração ruidosa ou outro, consulte um veterinário especialista em animais exóticos e répteis.