Que cuidados se deve ter no inverno?

AE pet gato inverno web | Auchan&Eu

Para que os gatos estejam confortáveis no inverno, é preciso que os donos tenham alguns cuidados especiais. Apesar da grande maioria possuir uma boa camada de pelos, sentem frio.

Dentro de casa, precisam de um local isolado e quentinho onde dormir

Deve ser evitado sítios muito gelados. Uma cama própria para gatos pode ser comprada em qualquer loja de animais. Está disponível em diferentes tamanhos, formatos e valores. Porém, a boa e velha caixa de papelão substitui muito bem a cama industrializada. Além de serem facilmente adquiridas em supermercados, as caixas ajudam na retenção do calor corporal. Além disso, são descartáveis e a escolha número um dos gatos.
Independentemente do tipo de cama, é preciso sempre colocar uma manta ou coberta para que se mantenham quentes.

Se têm acesso à rua, deve providenciar um local de entrada acessível

Dessa maneira, previne-se que fiquem presos fora de casa por muitas horas. Mini portas basculantes especiais podem ser instaladas na porta de entrada e ajudam especialmente nos passeios noturnos. Os donos devem também recolher a caixa sanitária nos dias mais frios, caso essa fique do lado de fora da casa.

Roupas são indicadas para gatos sem pelo, pois a maioria não gosta de usar

É bastante comum que os gatos caiam de lado ou fiquem paralisados quando se coloca roupa. No entanto, se gostarem não há contraindicação.

Os donos que têm aquecedores devem acautelar o grau de humidade do ar

Este tende a ficar mais baixo quando esses equipamentos são ligados. Os donos devem providenciar bacias com água ou toalhas húmidas para melhorar a humidade e prevenir problemas respiratórios.

Quando a temperatura de um gatinho está muito baixa, as extremidades ficam mais frias

Os donos podem colocar as mãos nas orelhas e patinhas para identificar uma queda importante na temperatura corporal. Isso é mais comum nos animais que têm acesso à rua, pois dentro de casa procuram sempre aquecer-se nas camas, cobertores ou nos próprios donos. Se passarem muitas horas na rua e voltarem com as extremidades frias, é recomendado fornecer uma fonte de calor. Esta pode ser um secador de cabelo, lâmpada amarela ou saco de água quente, mas é preciso muito cuidado com as queimaduras. Se a fonte de calor não for suficiente para aquecer, pode ser necessário atendimento no médico veterinário.

Os gatinhos nos extremos da idade podem sentir mais o impacto, especialmente nas regiões mais frias

Esses animais merecem atenção redobrada na prevenção da hipotermia, pois possuem maior dificuldade em regular a temperatura do corpo.