Os gatos podem tomar banho?

Os gatos podem tomar banho?

Tomar banho é algo natural no caso dos seres humanos e também no dos cães.

Os gatos são muito higiénicos e dedicam parte do dia a lamber-se de forma metódica e meticulosa. Desta forma, garantem todos os cuidados de higiene fundamentais a uma vida saudável. Por isso, os donos devem fundamentalmente preocupar-se com a higiene dos olhos e dos ouvidos. Deste modo, irão evitar mal-estar ou mesmo a criação de otites. O mesmo em relação a manter o WC limpo, um princípio de higiene que devem observar sempre. Este garante o bem-estar de todos.

Em suma, não é necessário o gato tomar banho

Apesar de quase todos os gatos gostarem de brincar com a água, tomar banho pode ser bem diferente. Não gostam de água e quando são obrigados a tomar banho pode ser um processo tortuoso. No entanto, existem situações em que é mesmo necessário fazê-lo e há formas de os tornar mais tranquilos. Antes de mais, os donos devem preparar todos os materiais necessários para que estejam ao seu alcance. Deste modo, não nos sujeitam a pausas desnecessárias que possam tornar o banho mais demorado. Se colocarem um tapete antiderrapante na banheira, evitam que escorregue enquanto toma banho.

A água não deve estar nem muito quente nem muito fria

Além disso, deve atingir, no máximo, a altura da nossa barriga. Apesar de tomarem banho na banheira, é aconselhável ter uma bacia com água morna e um copo. Com este pode retirar o champô do pelo sem que se assustem com a água corrente.

Acabado o banho, os donos devem limpar-nos com uma toalha

Em alternativa, poderá ser com um secador que não faça muito barulho. Caso não estejam totalmente secos, devem ficar numa divisão quente e evitar as correntes de ar.

O champô deve ser apropriado e aconselhado pelo médico veterinário

É mais fácil tomarem banho com calma se tiver ajuda. Assim, enquanto uma pessoa faz a lavagem, a outra pode segurar o gato e tranquilizá-lo. Durante todo o processo, é essencial manter a calma. No final, os donos também podem oferecer uma recompensa, de modo a associarem o banho a algo positivo.

Quando o pelo fica com um ar menos lustroso e bonito, normalmente é sinal de doença

Pode ainda ser fruto de uma alimentação desajustada. Mas, no caso de gatos idosos, o pelo já não é tão brilhante e os próprios gatos deixam de dar tanta importância aos cuidados de higiene. Desta forma, o pelo, de forma gradual, vai ficando menos bonito. Mesmo assim, se notar uma mudança brusca do aspeto do pelo, é conveniente que consulte o médico veterinário. Desta forma, poderá verificar se existe alguma causa mais grave que possa estar na origem dessa mudança.

Nos casos em que haja sujidade mais difícil de sair, pode ajudar o gato com a utilização de toalhas de limpeza. Pode usar as mesmas que se usam para os bebés. Em alternativa, pode tentar passar um paninho com água morna nesse local.

Os gatos devem ser escovados

O ideal é, desde bebé, habituar a sessões de boas escovadelas. Deste modo, irão aprender a gostar delas. Estas são essenciais, sobretudo em gatos de pelo curto e médio, para retirar o pelo em excesso.

Alguns gatos têm tendência a acumular sujidade nos ouvidos

Para que não se torne um problema, ao ponto de dar origem ao aparecimento de otites, deve limpar com cuidado. Pode utilizar algodão embebido numa loção própria. Esta pode ser adquirida nas lojas de produtos para animais. Se tiver dúvidas sobre que produto comprar, pode sempre aconselhar-se com o médico veterinário.

Caso exista junto aos olhos a acumulação de algumas remelas

Pode usar algodão embebido num líquido de limpeza recomendado para o efeito. Este pode ser adquirido nas pet shops e recomendado pelo médico veterinário. Em alternativa pode utilizar soro fisiológico.