O dilema da mudança de casa

Mudar de casa pode ser um problema! Os gatos são animais de hábitos e desprenderem-se da antiga morada e adaptarem-se à nova pode não ser nada fácil. Mas existem alguns truques para amenizar o processo. A começar por tornar esta sensação de mudança menos abrupta.
Assim, para evitar a reação negativa à mudança, os donos não devem empacotar as coisas à frente dos gatos. Enquanto esse processo decorre, os gatos devem ser confinados numa divisão da casa antiga. No entanto, é importante não serem negligenciados, continuando a receber a devida atenção e carinho.

No período de mudança, os donos não devem comprar novos acessórios para o gato

Devem ainda manter o alimento, mas diminuir ligeiramente as quantidades. Deste modo, quando chegarem à casa nova terão apetite e não irão fazer greve de fome em retaliação. Também não devem ser vacinados a menos de 10 dias antes da mudança, para evitar que o stress nos torne doentes.

Ao sair de casa, devem ser os últimos e serem transportados numa caixa apropriada

Adicionalmente, de modo a minimizar o stress, os donos podem recorrer às feromonas, para dar uma certa sensação de segurança.

Uma vez na casa nova, a adaptação vai ser gradual

Contudo, para que seja mais rápida e fácil, os donos devem preparar o ambiente de modo a minimizar o efeito da mudança. Já com os móveis no lugar, podem começar a colocar os objetos do gato, com ele ainda na caixa de transporte. A porta deve ser aberta e os donos devem aguardar que sintam vontade de explorar o novo espaço. Mesmo que já tenham saído, não devem retirar imediatamente a caixa. Caso seja possível, a mudança deve ocorrer num dia em que possam ficar connosco.

Gradualmente, os donos deverão permitir o acesso aos outros espaços da casa nova. No entanto, devem assegurar-se que não têm acesso à rua, pois podem tentar fugir para voltar à casa antiga. Acima de tudo, será necessário muita paciência, calma e carinho.

PUB PUB