Os gatos sofrem com fumo de tabaco?

Os efeitos do fumo do tabaco não afetam só as pessoas. Também os gatos se tornam fumadores passivos sem o desejar, sendo o risco de cancro bastante considerável.
Investigadores da Universidade de Tufts descobriram que os gatos que vivem com fumadores têm duas vezes mais probabilidade de sofrer de linfoma felino. Outro estudo da Universidade do Minesotta mostrou que os gatos que vivem em famílias com fumadores têm níveis muito elevados de nicotina na urina. Sendo estes mais do dobro do que aqueles que vivem em ambiente livre de fumo.

A inalação do fumo do tabaco também pode predispor para um quadro de bronquite felina

Esta é também conhecida por asma felina. Os efeitos irritativos do fumo sobre a mucosa das vias respiratórias e a potencial resposta alérgica associada são significativos. Esta condição pode influenciar a qualidade de vida e, em casos mais severos, pode até ser fatal.

Inalar o fumo não é o único risco

Também pode acontecer – e isto é muito comum – que, por curiosidade, acabem por comer um cigarro. Podem ainda beber água contaminada ou engolir uma pastilha ou adesivo de nicotina. Todos estes acidentes podem ser potencialmente fatais.

Alguns sinais de que foram acidentalmente envenenados são tremores e convulsões, salivação excessiva e vómitos e diarreia. Nesses casos, é importante que os donos os levem ao médico veterinário o mais rapidamente possível.

PUB PUB