Dicas de treino em gatos

São muitos os que pensam que os gatos não são treináveis. Isso, simplesmente, não é verdade. Embora não tenham o mesmo nível de aprendizagem dos cães, são capazes de aprender. Por isso, não desista antes de tentar.

Dicas de treino em gatos

O básico – usar a caixa de areia

É básico e não costuma ser difícil. Está na natureza dos gatos serem limpos e esconderem os dejetos, como forma de sobrevivência. Por isso, basta seguir alguns passos:

  • Coloque o gato com a caixa de areia destapada, numa área da casa reservada, mas de alguma dimensão
  • Se o gato fizer as necessidades fora da caixa, coloque-as lá dentro
  • No máximo em 2 dias, o gato passará a usar a caixa com regularidade. Garanta que a caixa é limpa diariamente. Se não for, é uma razão para fazer as necessidades fora da caixa!

Arranhar no sítio certo

Para o gato, o sítio certo é um qualquer, que seja adequado para cumprir com o que ele precisa – afiar as suas unhas. Para si, o sítio certo é aquele que não estraga a mobília.
O primeiro passo é ter um sítio adequado para o gato arranhar as unhas. O passo seguinte é levá-lo a usar. Sempre com reforço positivo, ensine o seu gato que é nesse objeto que deve arranhar, mostrando-lhe que fica feliz quando o faz… e dando uma guloseima. E nunca, mas nunca mesmo, ralhe ou castigue o gato. Afinal, ele só está a ter um comportamento normal de gato.

Brincar sem agressividade

Há gatos que brincam de forma mais agressiva, arranhando e mordendo. Até certa medida, poderá não haver problema, mas se for demasiado, convém parar esse comportamento.

Experimente fazer um som mais alto, que interrompa o comportamento do gato. Pode ser bater as palmas ou um assobio. A seguir, afaste-se. Com a repetição, o gato irá perceber que é um comportamento indesejado, e irá adaptar a forma como brinca.

PUB PUB