Como lidar com as bolas de pelo?

Como lidar com as bolas de pelo? Conheça as nossas dicas

Todos os tutores sabem que os gatos dedicam uma grande parte do seu tempo à limpeza do pelo. Para isso, utilizam a língua que, pelo facto de conter inúmeras espículas, torna-se áspera. Durante o processo de limpeza, é normal que o gato engula o seu próprio pelo, criando bolas de pelo.

Isto pode tornar-se preocupante quando a quantidade ingerida atinge um volume elevado. Esta questão é ainda mais relevante no caso de gatos com pelo comprido. Estes pelos são naturalmente eliminados através das fezes ou poderão ser encontrados no vómito. No entanto, o pelo deglutido pode aglomerar-se e formar bolas no estômago (tricobezoares). Isto acontece especialmente durante as épocas de muda (primavera e outono).

No caso de gatos que vivem principalmente dentro de casa, a mudança do pelo é constante ao longo do ano. Estes estão sujeitos a uma temperatura ambiental relativamente elevada e uma exposição prolongada à luz. As bolas de pelo podem provocar gastrite, por ação mecânica nas paredes do estômago. Os principais sintomas são:

  • menor índice de atividade
  • falta de apetite
  • vómitos
  • expelição das bolas de pelo

Nos casos mais graves, estas podem não passar através do intestino. Isto pode provocar dificuldades na defecação ou mesmo uma obstrução intestinal, o que coloca em risco a vida do gato. É aconselhado consultar rapidamente o médico veterinário se reconhecer qualquer um destes sintomas.

Além disso, como prevenção da formação de bolas de pelo

Existem no mercado produtos que ajudam a eliminar os pelos ingeridos. Os mais utilizados são:

  • pastas palatáveis à base de malte
  • alimentos com níveis de fibra insolúvel elevados

Estes estimulam a motilidade intestinal e facilitam, assim, a eliminação das bolas de pelo através das fezes.