O meu cão pode ter ictiose?

A ictiose é uma doença de pele muito rara, causada por uma mutação genética. Essencialmente esta faz com que a camada exterior da pele não tenha o desenvolvimento adequado. Esta é uma doença hereditária.

Quais os sintomas da ictiose?

A pele afetada fica dura e coberta de flocos grossos e oleosos, que ficam agarrados ao pelo. Estes flocos assemelham-se a escamas de peixe, o que está na origem do nome da doença – o nome baseia-se na palavra grega para peixe, ikhthýs.

Muitas vezes, a doença é confundida com outras doenças de pele, como seborreia ou dermatite, o que faz com que o seu diagnóstico não seja efetuado corretamente.

Assim, os sintomas da ictiose passam por:

  • Pele escamada
  • Caspa
  • Endurecimento da pele e almofadas das patas

A ictiose tem cura?

Esta doença não tem cura, afetando os cães de forma diferente, desde sintomas leves a mais graves. Essencialmente, é preciso monitorizar o estado da pele, o nível de dor e possíveis infeções cutâneas.

Como atenuar os sintomas?

Não tendo cura, existem formas de atenuar os sintomas, como:

  • Tratamento da pele
    O uso de champô anti-seborreico ajuda a manter o pelo e pele mais saudável e limpo. Adicionalmente, a colocação de hidratantes para o pelo irá criar uma camada protetora, que impede a perda de água, causada pela doença.
  • Grooming
    Ao escovar o cão com frequência estará a retirar todos os flocos que se agarram à pele. Deste modo, o pelo manter-se-á limpo e a pele menos grossa, contribuindo para o conforto do cão.
  • Medicação
    Medicamentos de aplicação tópica, com base de óleo, são uma boa opção para criar uma camada protetora da pele e pelo.

Há raças mais predispostas a ter ictiose?

Sendo uma mutação genética, há de facto raças que têm maior predisposição para a ictiose, nomeadamente:

A ictiose é uma doença que requer alguma manutenção, para que o cão possa ter qualidade de vida. Caso o seu cão tenha algum destes sintomas, fale com o médico veterinário para um despiste da doença.