Importância de uma alimentação adequada durante a gestação

Alimentação na gestação: Saiba o que fazer

A alimentação é um dos fatores mais importantes para uma gravidez tranquila e saudável. Não só os cachorros precisam de se desenvolver da melhor forma, como também as cadelas precisam de energia extra.

Não nos esqueçamos que as ninhadas de cachorros têm em média 5 filhotes.

Pelo que muita energia é necessária! Não só para uma gravidez bem sucedida, mas também para uma fase de aleitamento que permita o rápido crescimento dos cachorros.

Deste modo, o controlo do peso é um aspeto a ter em conta.

Assim, uma cadela de baixo peso pode não conseguir desenvolver os seus cachorros. E manter-se saudável durante a gravidez. Pelo contrário, uma cadela que ganhe demasiado peso pode experienciar problemas no parto. Como referência, e dependendo da raça, o peso pode aumentar entre 25 a 30%.

Para assegurar o normal desenvolvimento dos cachorros, e uma mãe de boa saúde, a alimentação tem de assegurar um aumento de calorias e proteínas. Para que isso aconteça, tem de haver um ajuste no alimento que é fornecido. Assim, a comida habitual que é dada a cadelas adultas não será a melhor opção para cadelas grávidas.

Uma boa opção é dar alimento adequado a cachorros.

Este assegura mais calorias e proteínas, essenciais ao desenvolvimento dos cachorros e energia da mãe. É ainda de digestão mais fácil. Além disso, facilita o início da alimentação sólida dos cachorros, depois de deixarem de mamar. Por imitação da mãe, os cachorros irão experimentar o alimento sólido, adequado à sua idade.

Quais as prioridades nutricionais que a alimentação deve assegurar?

  • Calorias, para crescimento dos cachorros e produção de leite da mãe
  • Proteínas, para crescimento e desenvolvimento dos cachorros
  • Gordura, para ir ao encontro das necessidades calóricas
  • Cálcio e fósforo, para crescimento dos ossos dos cachorros e produção de leite da mãe
  • Digestão fácil, para fornecer mais calorias em menos alimento
  • DHA, para o desenvolvimento do sistema nervoso dos cachorros

Que alterações inserir na alimentação?

No início da gravidez, é possível que a cadela tenha menos apetite. Assim, poderia pensar-se que o ideal seria fazer uma mudança de rotina de alimentação.

No entanto, no que diz respeito à alimentação dos nossos cães, raramente é indicado fazer mudanças bruscas na alimentação. Em vez disso, mantenha a rotina alimentar e tenha em mente alguns cuidados.

Não havendo contraindicação médica, aproximadamente a partir das 5 semanas, deve começar a dar um alimento com maior concentração energética.

Este alimento providencia maiores quantidades de energia, sem a cadela ter de ingerir maior quantidade. Isto é importante porque a necessidade de energia da mãe aumenta cerca de 10%, por cada semana de gestação. No entanto, a dada altura é difícil fazer acompanhar a quantidade, pois a cadela não terá capacidade de ingerir mais. É por isso que o alimento de alta concentração energética é a melhor opção. Assegure que a transição de alimento é suave, para não haver rejeição.

Quando a gravidez estiver na última fase (a partir do 42º dia), poderá dar um alimento de alto nível energético. E aumentar a quantidade de alimento. Nesta fase, pode deixar alimento disponível, para que a cadela se alimente quando tiver vontade, sem qualquer restrição.

Finalmente, lembre-se que as cadelas precisam mesmo de mais alimento, para ter uma gravidez saudável.

No momento do parto, é natural que comam mais, entre 25 a 50%, relativamente à dose habitual. E a seguir ao parto, as necessidades energéticas são ainda mais evidentes, para que toda a ninhada se alimente com abundância.

PUB PUB