Cobra do Milho

Cobra do Milho

Calma, agradável de manusear e curiosa, é a espécie de cobra mais aconselhável para se ter.

A Cobra do Milho é mansa e relutante em atacar.
É um réptil solitário, não sendo, por isso, recomendável ter dois exemplares no mesmo terrário.

  • Família: Colubridae
  • Origem: EUA, México e ilhas Caimão
  • Comprimento médio: 80-180 cm
  • Temperatura: 20-28°C
  • Expectativa de Vida: 12-18 anos

Temperamento

São curiosas e mestres em fugir do terrário. Conseguem passar por buracos muito pequenos e até mesmo abrir o tampo do terrário, empurrando-o. Os donos inexperientes perdem mais cobras desta espécie devido a fugas, do que em mortes por doença. Razão pela qual deve certificar-se de que o terrário é à prova de fuga.

Cuidados a ter

Recomenda-se para a alimentação das cobras bebés um pinkie (rato recém nascido) a cada cinco dias. As cobras adultas devem ser alimentadas apenas uma vez por semana. Existem dois tipos de alimentos para as cobras: ratos congelados ou vivos. Recomenda-se a aquisição de uma cobra que aceite alimento congelado. O alimento vivo é difícil de arranjar e pode ser prejudicial para a sua cobra se, por exemplo, um rato a atacar.

Alojamento

Para um espécime adulto, recomenda-se um terrário que tenha 75x30x30 cm de altura. No entanto, o ideal seria ter pelo menos 100x50x50 cm de altura, pois oferece à cobra mais espaço para se exercitar. Com os mais jovens, deve-se usar um faunário com base de papel de cozinha ou jornal, para prevenir situações de stress para o animal. O aquecimento do terrário é fundamental. A sua temperatura ideal, entre 24°C a 28°C, é geralmente conseguida usando um tapete de aquecimento, ligado a um termóstato e lâmpadas de aquecimento como as de cerâmica ou até mesmo uma lâmpada normal, embora esta tenha mais possibilidade de fundir. Não deixe a lâmpada dentro do terrário sem a proteção devida para a cobra. O contacto entre a lâmpada e o animal pode causar queimaduras.

Características inatas

Um traço muito peculiar das cobras tem a ver com a muda de pele. As cobras mudam de pele a cada um ou dois meses. Se for ferida fisicamente, irá fazer o ciclo de muda de pele mais rápido para reparar os danos. E é fácil notar quando a cobra começa a mudar a pele, uma vez que esta escurece e os olhos tornam-se enevoados e azulados. Após a cor dos olhos voltar ao normal, entre três a cinco dias, a cobra irá fazer a mudança de pele. Recomenda-se que a cobra seja mantida num terrário com pedras ou troncos onde se possa roçar para retirar a antiga pele. De salientar que a Cobra do Milho é um réptil geralmente calmo, agradável de manusear e que raramente morde. É fácil de manter em cativeiro e de se reproduzir. Por esta razão, apresenta-se como a espécie mais aconselhável de cobra, tanto para principiantes como para criadores experientes.

Saúde

As Cobras do Milho são animais, geralmente, muito saudáveis e robustos. Os principais motivos pelos quais adoecem são:

  • condições inadequadas de habitat
  • hábitos de alimentação incorretos
  • exposição a outros répteis doentes