O meu cão é dominante?

O meu cão é dominante?

Será que o meu cão é dominante? Nos cães, a característica de dominância é predominantemente atribuída a dois fatores: como o cão é tratado e a genética. É importante que os nossos donos compreendam que domínio não é o mesmo que agressão.

As características de um cão dominante são facilmente percetíveis

Podem ser observadas mesmo quando somos muito novos, às vezes até com duas semanas. Geralmente, os cães dominantes vão querer atravessar a porta antes do dono, até mesmo empurrando-o se for necessário. Este cão pode perseguir os donos pela casa e colocar-se no caminho, mostrando relutância total para se desviar. Quando os donos estão sentados, ou mesmo de pé, o cão dominante levanta-se para colocar as patas da frente nos donos. Ao contrário de um cão amigável, um cão dominante vai impedir os donos de o acarinharem no topo da cabeça ou corpo. E vai mostrar um comportamento demasiado entusiasmado, saltando contra o dono, para alcançar o prato de comida antes de este ser colocado ao seu alcance. Um cão dominante não hesitará a latir ou rosnar aos donos quando está a ser disciplinado e vai marcar o seu território ao urinar dentro de casa, especialmente nos seus pertences.

Não obstante, existem outros fatores subjacentes que também têm de ser tomados em consideração

Em muitos casos, um cão pode mostrar qualquer um destes traços de vez em quando, mas não se qualificar como o comportamento dominante. Os donos devem observar o nosso comportamento por um período significativo antes de optar por diversas medidas de correção.
É provável que um cão dominante se mantenha assim para sempre, a menos que seja incutida alguma disciplina. Por exemplo, os donos devem comer antes de nos alimentar e certificar-se que sabemos quem está a comer primeiro, assim como assegurar-se que estamos sentados quando nos é oferecida comida. Não devem permitir que nos sentemos na cama sem permissão e não devem premiar sem qualquer razão positiva para o fazer, como quando obedecemos aos comandos. Devem evitar jogos como puxa e luta livre, em que há um vencedor claro. Contudo, sempre que os donos concordarem com a atividade, devem certificar-se de que ganham.