Benefícios da fruta na alimentação natural

AE pet 0001 pet 27set AdobeStock 367382237 | Auchan&Eu

Embora as frutas não sejam um ingrediente essencial na dieta de cães e gatos, podem ser uma mais-valia, devido aos seus nutrientes.

Pelas frutas pode-se adicionar e complementar a dieta com fibras, vitaminas, minerais, antioxidantes, prebióticos e enzimas digestivas.

Alguns tipos de frutas e os seus efeitos:

Através das frutas podemos fornecer vitamina C, vitamina E, vitamina K, minerais como cálcio, fósforo, potássio, ferro, cobre, magnésio, etc. Frutas como maçã e pera, possuem fibra e pectina que ajudam a regular o trânsito intestinal, promovendo também saciedade, ajudando a regular o colesterol e o peso.

Mamão ou papaia, com o seu efeito prebiótico, alimentam a microbiota saudável do intestino.

Frutos vermelhos, romã e frutas ricas em betacarotenos, antioxidantes e fito nutrientes evitam a oxidação celular, promovendo a saúde ocular, a função cognitiva e evitando o envelhecimento precoce.

Os arandos melhoram a saúde urinária e são ricos em manganês, nutriente importante a diversas reações no metabolismo.

Kiwi é rico em vitamina C e flavonoides, promovendo o funcionamento saudável das mitocôndrias celulares.

A melancia, com o seu maior teor de água, auxilia na hidratação.

Abacaxi/ Ananás, apesar de ser uma fruta cítrica, contém uma enzima digestiva, a bromelaína. Além de diurético, este fruto é bastante usado para evitar a coprofagia. O coco, possui ácido laúrico, e ácido caprílico, fontes de gorduras saudáveis, anti-inflamatórias, antibacterianas e antifúngicas, além de ter triglicéridos de cadeia média, que fornecem energia sem acumulação de gordura no fígado.

Frutas proibidas ou tóxicas?

No entanto existem frutas que são tóxicas e prejudiciais para cães e gatos, como o açaí, uvas, carambola, frutas tropicais ou mais exóticas, que poderão levar a quadros de alergia, diarreia ou vómitos.

Frutas cítricas ou demasiado ácidas como, limão, lima ou toranja podem causar desarranjos gástricos. Caroços de maçã e pera contém cianeto, ainda que em pequenas quantidades, devem ser evitados. Caroços de pêssego, ameixa, damasco, também não devem ser dados devido ao perigo de obstrução.

Algumas frutas podem melhorar ou potenciar algumas condições físicas, pelo que deve sempre confirmar com o veterinário assistente, quais as frutas que pode oferecer em cada patologia.

Como oferecer?

Podem ser oferecidos em pedaços pequenos, maçã descaroçada como entretém, purés, misturado em iogurte ou kefir, em águas aromatizadas, em smoothies, gelados ou gelatinas (sem açúcares, adoçantes e apenas com frutas frescas). As quantidades devem ser sempre moderadas, uma vez que é uma fonte de frutose (açúcar). Não devem por isso ultrapassar 5% da dose de alimentação diária.

Conceição André
Nutrição Animal