Suplementos alimentares em gomas: doçura ou travessura?

A suplementação alimentar tem cada vez mais adeptos, principalmente nos países desenvolvidos. Começa agora a surgir em forma de “gomas”, mas serão de confiança?

O uso de suplementos alimentares têm vindo a crescer nos últimos anos, e a sua eficácia está em grande parte bem verificada e documentada1. A dificuldade em manter uma rotina alimentar regular e equilibrada leva a que o recurso à suplementação seja a solução para garantir o aporte correto de nutrientes, vitaminas e minerais. Existem também situações específicas, às quais o uso de suplementos dá resposta: condroitina e glucosamina na osteoartrite2, óleo de salmão nas dislipidemias3, Ginko biloba na falta de memória e como neuroprotetor4, passiflora5 e valeriana6 na ansiedade, entre outras.

Em Portugal, segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física, a prevalência do uso de suplementos na população é de 26,6%.

Recentemente começaram a surgir no mercado suplementos em forma de “goma”, um doce tão popular nos mais pequenos (e não só!). Apesar de poder parecer que o seu efeito, face aos habituais comprimidos seja menor, não há qualquer motivo para o ser: o que é essencial é a sua composição e dosagem. Esta forma em “goma” apresenta a vantagem de ser fácil e agradável de tomar, o que é especialmente importante em grupos com necessidades nutricionais específicas, que não aderem facilmente à toma de comprimidos, tais como as crianças e idosos. Contudo, esta agradabilidade pode levar a um consumo desregrado e à sobredosagem; embora na maioria dos casos esta seja inofensiva para adultos saudáveis, no caso de crianças, idosos, grávidas/lactantes ou portadores de alguma disfunção metabólica pode levar a reações adversas7. A suplementação deve pois cumprir criteriosamente a posologia e sob supervisão, quando se justifique.

É necessário ainda observar alguns aspetos na escolha do suplemento adequado, tal como em qualquer outro produto alimentar. Se estiver a seguir um regime alimentar específico, por razões médicas (e.g. doença celíaca, diabetes) ou por opções pessoais (e.g. veganismo), verificar se na composição existem ingredientes “proibidos”: se contém glucose ou glúten, se a gelatina é de origem animal… Não esquecer nunca de, se estiver a tomar algum tipo de medicação, aconselhar-se sobre eventuais contraindicações. A equipa da Saúde e Bem-Estar está ao dispor para esclarecer todas as dúvidas.

Cuidar da saúde não tem que ser um sacrifício – pode ser delicioso!

Referências bibliográficas:
  1. Lenssen KGM, Bast A, Boer A. International Perspectives on Substantiating the Effcacy of Herbal Dietary Supplements and Herbal Medicines Through Evidence on Traditional Use. Compr Rev Food Sci Food Saf. 2019;18(4):910-922. doi:10.1111/1541-4337.12446
  2. Simental-Mendía M, Sánchez-García A, Vilchez-Cavazos F, Acosta-Olivo CA, Peña-Martínez VM, Simental-Mendía LE. Effect of glucosamine and chondroitin sulfate in symptomatic knee osteoarthritis: a systematic review and meta-analysis of randomized placebo-controlled trials. Rheumatol Int. 2018;38(8):1413-1428. doi:10.1007/s00296-018-4077-2
  3. Thaipitakwong T, Aramwit P. A Review of the Effcacy, Safety, and Clinical Implications of Naturally Derived Dietary Supplements for Dyslipidemia. Am J Cardiovasc Drugs. 2017;17(1):27-35. doi:10.1007/s40256-016-0191-2
  4. Singh SK, Srivastav S, Castellani RJ, Plascencia-Villa G, Perry G. Neuroprotective and Antioxidant Effect of Ginkgo biloba Extract Against AD and Other Neurological Disorders. Neurotherapeutics. 2019;16(3):666-674. doi:10.1007/s13311-019-00767-8
  5. Fonseca LR da, Rodrigues R de A, Ramos A de S, et al. Herbal Medicinal Products from Passiflora for Anxiety: An Unexploited Potential. Sci World J. 2020;2020:1-18. doi:10.1155/2020/6598434
  6. Al-Attraqchi OHA, Deb PK, Al-Attraqchi NHA. Review of the Phytochemistry and Pharmacological Properties of Valeriana offcinalis. Curr Tradit Med. 2020;6(4):260-277. doi:10.2174/2215083805666190314112755
  7. Multivitamin/mineral Supplements. Fact Sheet for Health Professionals. Published 2021. https://ods.od.nih.gov/factsheets/MVMS-HealthProfessional/

Artigo realizado pela Dr.ª Salomé Falcão, Farmacêutica Responsável Técnica Saúde
& Bem-Estar em Castelo Branco, para a Revista “A Minha Saúde e Bem Estar” da Auchan, edição nº72, 2021

PUB PUB