Cremes redutores, drenantes e muito mais: mitos ou ajudantes?

No que ao mundo das dietas diz respeito, muito se diz sobre muita coisa. Cremes redutores e drenantes, por exemplo. Já ouviu falar deles várias vezes, certo? Mas será que tudo não passa de um mito ou fazem mesmo efeito?

Não se sente feliz com o seu corpo e sente que está na altura de fazer alguma coisa para mudar?

Várias foram as pesquisas que já fez pela internet, mas tudo o que encontra são promessas milagrosas de um corpo perfeito? Pois é, já todas passámos por isso e já todas encontrámos os mesmos resultados de pesquisa, quando a internet parece ser a solução ideal para todos os nossos problemas.

Porém, ter o corpo perfeito nem sempre passa de uma ilusão e nem tudo o que encontramos no mundo online corresponde à vida real. É preciso ter cuidado quando ligamos o computador e achamos que é através dele que metade dos nossos problemas se vai resolver. A internet nem sempre é o sítio indicado para procurar por soluções e, no que diz respeito ao nosso corpo, quanto mais offline estiver, melhor.

Quando está a planear o projeto corpo de verão 2021, muitos são os produtos que lhe aparecem pela frente e que prometem ajudá-la a cumprir esta missão?

Cremes redutores de gordura, anticelulíticos e drenantes, sabe o que são?

É verdade, eles estão por toda a parte. Porém, resta saber se realmente funcionam ou se não passam de um grande mito.

Comecemos pelo gel redutor de gordura.

Este produto cosmético é frequentemente recomendado e utilizado para “reduzir medidas”. Mas, trocando isto por miúdos, o que é que verdadeiramente significa? No fundo, este produto consegue promover a elasticidade e a firmeza da pele. Para além disto, e consoante os seus componentes, ele é ainda capaz de ativar a circulação sanguínea e melhorar a drenagem linfática. Ou seja, ao ativar a circulação, a eliminação de alguns depósitos de gordura acumulada torna-se mais fácil.

Porém, utilizar este creme de uma forma isolada, deixando a alimentação saudável e o exercício físico para depois, não é uma solução. Na verdade, não a vai levar a lado nenhum. O gel redutor de gordura não vai funcionar, nem contribuir para o emagrecimento e para a redução das tais “medidas”, se não for combinado com um estilo de vida saudável.

Se o que pretende é continuar a comer de forma desregrada e fazer apenas a aplicação deste produto, os efeitos não vão ser, de todo, aqueles que procura. Na verdade, no caso do gel redutor, a sua ação é bastante superficial, tendo apenas efeito em pequenas doses de gordura. Assim, se o que procura é uma grande transformação ou se é algo que não passa apenas por diminuir alguns pontos de celulite mais crítica, a mudança tem mesmo de começar de dentro para fora. Altere os seus hábitos alimentares, estabeleça uma nova rotina de exercícios e só depois é que este tipo de produtos pode entrar em ação.

Depois dos cremes, chega a altura de falarmos dos drenantes.

Afinal, estes também surtem algum efeito ou nem por isso? A resposta começa da mesma forma como acaba o raciocínio acerca do creme redutor: depende da forma como os utiliza e da maneira como os está a inserir na sua rotina. Regra geral, os drenantes são substâncias bastante conhecidas quando associados à produção de urina e ao combate à retenção de líquidos.

A retenção de líquidos trata-se de um problema do qual muitas pessoas sofrem e que nada mais é do que a acumulação excessiva de líquidos. Por sua vez, esta acumulação pode dar origem a inchaços, aumento de peso, má circulação e celulite. Normalmente, esta água acumulada aloja-se em zonas do nosso corpo como as pernas, os tornozelos, as mãos, os pés e o abdómen. E é aqui que entram os drenantes.

Com extratos de origem vegetal, estes suplementos têm na sua composição várias plantas conhecidas pela sua ação drenante. Cavalinha, dente de leão, hibisco, funcho, freixo, salsa, agrião e erva-pimenteira são alguns desses exemplos.

Contudo, e tal como acontece no exemplo anterior, estes produtos não vão surtir efeito se não forem utilizados no seguimento de uma vida saudável. A conversa é sempre a mesma, mas a verdade é que não existem produtos milagrosos. No fundo, este tipo de produtos tanto podem ser um mito como uma verdade, dependendo da forma como são utilizados. Existem alguns resultados possíveis de serem observados, como é caso da redução de celulite, ou até mesmo o desinchar, mas nada disto acontece se o sedentarismo e a má alimentação continuarem a ser o prato principal.

O gel redutor de gordura não vai funcionar nem contribuir para o emagrecimento e para a redução das tais “medidas” se não for combinado com um estilo de vida saudável.

Na hora de mudar o seu corpo, é importante perceber que essa mudança tem de partir de si.

Da sua vontade de fazer mais e melhor, de construir uma melhor versão de si mesma. E essa caminhada não pode começar com produtos que apenas servem para complementar o resto do trabalho. Ou seja, cremes redutores, anticelulíticos, drenantes, entre outros, apenas servem como produtos acessórios a um estilo de vida. Não vão fazer efeito se forem a única coisa que realmente está a fazer por si. Portanto, pode ou não inclui-los na sua rotina, desde que a primeira coisa a mudar sejam mesmo os seus hábitos!

Não se deixe enganar pela comparação! Se é verdade que este tipo de produtos até pode funcionar, também é verdade que nem todos o fazem e nem todos funcionam da mesma maneira com todas as pessoas. É preciso ter em atenção quais são as suas escolhas e de que forma é que elas reagem no seu corpo. Nunca se esqueça: o que vê acontecer no corpo da vizinha ou da amiga nem sempre corresponde ao que vai acontecer com o seu. Mais do que eliminar a celulite, importa eliminar a comparação!

Artigo realizado pela Brand Story Content da Global Media Group para a Revista A minha Saúde e Bem Estar da Auchan, Edição nº71, 2021
PUB PUB