Não vale tudo para um bronzeado perfeito

AE bronzeado perfeito web | Auchan&Eu

Um bronze de sonho é o que todos desejamos. No entanto, há formas e formas de o conseguir e há aspetos que deve evitar se quer manter a sua pele saudável e brilhante todo o ano. Demasiada exposição solar, idas ao solário e pouco uso de protetor solar são apenas alguns hábitos que deve meter de lado.

A primavera já chegou, já faltou bem mais para o verão e as peças de roupa querem-se agora mais leves, com braços e pernas à mostra.

É nesta altura que queremos atingir aquele tom mais bronzeado e brilhante, que tanto gostamos de ver com calções, vestidos e tops. No entanto, há opções que devem ser riscadas da sua lista para o conseguir, se quer manter uma pele 100% sã.

Faça do sol aliado e não inimigo

A primeira ideia que surge quando se pensa em obter uma pele morena é “vou à praia, tenho de apanhar sol” e na realidade esta prática é saudável, pois o sol melhora a imunidade e ajuda na prevenção de doenças, benefícios que se devem à produção de vitamina D. Contudo, a demasiada exposição solar pode ter efeitos precisamente contrários e graves para a sua saúde.

Queimaduras, problemas de visão causados pelo excesso de luminosidade, envelhecimento precoce da pele, herpes, acne e cancro da pele são apenas alguns exemplos, que podem ser precavidos através da utilização de chapéu e óculos de sol e evitando, claro, a exposição solar nas horas de maior calor, pois é quando os raios UVA e UVB estão mais forte e são mais prejudiciais para a sua pele.

Protetor solar, sempre

Desde sempre que nos é indicado que devemos colocar protetor solar quando vamos à praia (e está mais do que correto, por isso não se esqueça), no entanto devemos fazê-lo sempre que estamos expostos à radiação solar, seja qual for o mês do ano, porque o sol atinge a pele tanto no verão como no inverno, apesar dos raios serem mais intensos na época quente.

O uso de um protetor solar de fator adequado à sua idade e tipo de pele é indispensável. Seja em spray, creme ou óleo, o protetor solar defende a sua pele das radiações ultravioleta e evita que apanhe um “grande escaldão”. Independentemente do fator que usar, reaplicar regularmente também é fundamental, pois todos os protetores solares vão desaparecendo ao longo do dia. Na praia, a transpiração, a água (mesmo nos que são à prova de água) e o facto de se secar com a toalha fazem com que o protetor vá perdendo a eficácia.

Ir ao solário não é uma boa ideia

Até aqui já falámos muito do sol, mas e quando este teima em não chegar? Começa a abominar a ideia de chegar a pleno verão com a pele branca que nem cal? É ai que a vontade de apressar o bronzeado entra em ação, podendo levá-lo a cometer alguns erros tão graves como a exposição solar excessiva, como as idas ao solário.

Os efeitos mais imediatos dos solários são as queimaduras e as reações tóxicas causadas pela exposição à radiação ultravioleta. Depois, entre o envelhecimento precoce da pele, o aparecimento de rugas, manchas e pele baça e sem elasticidade, está o maior perigo: o cancro de pele. A radiação solar artificial pode ainda provocar lesões oculares e pode mesmo ter efeitos negativos na eficácia do sistema imunitário, aumentando o risco de infeções.

Independentemente do tom da sua pele, ela será sempre mais bonita se for saudável. Por isso, evite o solário e depois de apanhar um pouco de sol coloque creme hidratante, beba muita água e consuma frutas e legumes, pois uma alimentação rica em antioxidantes diminui a degradação do colagénio, importante para preservar a estrutura da pele. Além disso, em caso de escaldão, a alimentação saudável também ajuda na regeneração das células cutâneas danificadas durante a exposição solar.

Se quer manter uma pele saudável, há opções que devem ser riscadas da sua lista para conseguir um bronzeado de sonho.

Artigo realizado pela Brand Story Content da Global Media Group para a Revista “A Minha Saúde e Bem Estar” da Auchan, edição nº84, 2022

[instagram-feed]