After-sun: vale mesmo a pena usar?

AE moda Aftersun web1 | Auchan&Eu

Sem quaisquer rodeios, a resposta é claramente que sim. Mesmo que tenha protegido a sua pele durante a exposição solar, seja num dia de praia ou numa esplanada, a pele acaba sempre, e inevitavelmente, por sofrer danos. Os after-sun servem precisamente para diminuir essas agressões.

O verão está aí à porta e com ele chegam as intermináveis tardes passadas na praia ou na esplanada e os piqueniques no campo. Por muito agradável que tudo isto pareça, não fomos feitos para “derreter” ao sol e a excessiva exposição solar pode trazer consequências graves. Sabendo disto, o que podemos fazer para continuar a aproveitar os incríveis dias de sol, sem que a nossa pele tenha que sair sempre a perder? Além do óbvio (uso de protetor solar sempre) há um nome que deve reter, o after-sun.

Não é só para escaldões
Sempre que se expõe ao sol está a danificar as células da sua pele, até quando coloca protetor solar: os produtos com SFP 30 filtram até 97% da radiação, já um protetor com SFP 50 filtra até 98%, isto significa que nenhum protege a 100%[1]. O que um after-sun vai fazer é dar à pele ingredientes nutritivos específicos que se perdem com esses danos, nomeadamente com a desidratação. Usar um after-sun é, por isso, uma parte essencial da rotina solar diária, já que este vai repor a humidade perdida, vai hidratar e ajudar na regeneração celular.
Quer saber o melhor? Também ajuda a manter o bronzeado. Não posso só usar o meu hidratante habitual? A resposta é não! A grande diferença entre um after-sun e um creme hidratante é que no primeiro existe um reforço particular dos componentes hidratantes com efeitos calmantes e de substâncias antioxidantes, como é o caso das vitaminas C e E. Estes elementos devolvem elasticidade, hidratação e brilho à pele, compensando a desidratação que ocorre pela exposição ao sol e reparando possíveis lesões ou queimaduras na epiderme. Estes nutrientes podem não se encontrar num hidratante comum, por isso é sempre melhor jogar pelo seguro e seguir pelo after-sun.

Ingredientes poderosos
Assim, há vários ingredientes que são ótimos aliados após a exposição solar. O aloé-vera acalma a pele queimada e as vitaminas C e E têm poderes antioxidantes, ou seja, confirme também que estes componentes estão no rótulo do after-sun na hora de o comprar. As embalagens devem também referir o efeito calmante, refrescante, regenerante, hidratante e potenciador de bronzeado. Se tiver tudo isto, já sabe que está a comprar o certo. Como aplicar? O ideal é aplicar duas vezes por dia para um resultado mais eficaz e duradouro. Espalhe o after-sun sob a pele limpa depois do banho, pois assim a absorção do produto é mais eficaz. Use-o até que a pele esteja totalmente recuperada, o que pode demorar vários dias para uma completa recuperação da agressão solar, o que torna imperioso que se aplique after-sun mesmo depois do período de exposição solar. Assim que sentir que a sua pele está reparada, hidratada e luminosa pode voltar ao seu creme hidratante habitual. Não se esqueça de testar a reação da sua pele ao produto, aplicando-o apenas numa pequena zona do corpo. A pele do pescoço e da face é mais sensível, por isso deve evitar testar nestas zonas. Nunca se esqueça que os cremes after-sun não conferem proteção contra os raios ultravioleta, por isso não os confunda com protetores solares e não os use em substituição destes.

Usar um after-sun é uma parte essencial da rotina solar diária, já que este vai repor a humidade perdida, hidratar, ajudar na regeneração e a manter o bronzeado.

[1] The Skin Cancer Foundation. Does a High SPF Protect My Skin Better? Disponível em https://www.skincancer.org/blog/ask-the-expert-does-a-high-spf-protect-my-skin-better/. Acedido a 13.05.2022. Artigo realizado pela Brand Story Content da Global Media Group para a Revista “A Minha Saúde e Bem Estar” da Auchan, edição nº85, 2022

[instagram-feed]