Bebés ao ar livre? O que esperar e o que antecipar

Verão é sinónimo de dias de calor e momentos ao ar livre. Mas como pode proteger o seu bebé fora de casa? Da exposição solar aos incómodos mosquitos, passando por irritações na pele, eis os cuidados que deve seguir à risca:

Com a chegada da estação mais quente do ano, o seu bebé pode sair de casa mesmo no primeiro mês, mas deve sempre protegê-lo do calor intenso, frio ou vento1. Um breve passeio com ar puro e luz solar natural pode acalmar ou estimular os sentidos do bebé. O próprio som dos pássaros e a brisa das árvores podem ser importantes para um desenvolvimento saudável, mas é importante tomar algumas precauções ao ar livre – roupa incluída.

Proteger a pele

Há algo mais suave do que a pele de um bebé? Não, e por isso deve protege- la da exposição aos raios ultravioleta, mesmo nos dias nublados. Os pediatras recomendam o uso criterioso da proteção solar, especialmente em bebés menores de 6 meses. A exposição ao sol direto também deve ser evitada até indicação contrária do seu pediatra.

Desta forma, pequenos passeios ao ar livre exigem cuidados específicos, como a utilização de chapéu e roupas leves, soltas e de cor clara, para proteger o resto da pele do bebé. O melhor horário para apanhar ar fresco é antes das 11 horas da manhã ou a partir das 5 horas da tarde 2. Permaneça sempre à sombra ou crie uma sombra com um toldo ou uma fralda leve 3.Certifique-se de que o ar circula e o ambiente não está completamente isolado.

Para além dos perigos da radiação solar, a pele do bebé pode ser igualmente afetada por irritação no calor do verão. Hidrate cuidadosamente o rosto e o corpo do bebé com um cuidado especificamente adaptado à sua pele delicada.

Repelir os mosquitos

No verão, os incómodos mosquitos e as melgas são um bicho-de-sete-cabeças. De uma simples borbulha a um inchaço com comichão, as lesões de picada são muitas vezes pruriginosas e podem infetar4. Na hora de sair de casa, vista o seu bebé com roupa branca (que cubra a maior superfície corporal possível), para identificar o mosquito no tecido. E tente afastar-se de fontes de água parada, onde os mosquitos se reproduzem.

No mercado, encontra vários produtos que prometem proteger de picadas. No entanto, existem diferentes níveis de proteção e idades recomendadas para cada produto. Na hora de comprar um repelente, prefira produtos em roll-on, creme ou gel, em detrimento de spray, que facilmente entra em contacto com as mucosas e os olhos do bebé4. Leia sempre as recomendações de utilização e aconselhe-se com o pediatra do seu bebé.

Nem todos os insetos são tão adoráveis como as borboletas e joaninhas. Os mosquitos e melgas podem ser um problema no verão. O bebé pode sair de casa, mas deve protegê-lo do calor intenso. Evite ambientes com muitas pessoas, demasiado ruído e fumo de tabaco1

Depois da proteção, a hidratação

Para além de proteger a pele do seu bebé contra o sol e as picadas de mosquitos é também fundamental, e principalmente durante o verão, que não deixe de parte a hidratação. Com o calor, a importância de manter as crianças hidratadas acresce e por isso, para além de levar sempre consigo os protetores e cremes, não se esqueça de encher a garrafa de água e de a levar consigo para onde quer que vá. Se manter os adultos hidratados e relembrá-los da importância de beber água é uma constante na nossa vida, este papel deve ter o dobro do peso quando falamos dos mais novos!

Fontes:
  1. SISTEMA NACIONAL DE SAÚDE. Guia para pais
  2. DIREÇÃO-GERAL DE SAÚDE. Saúde de A a Z: Calor
  3. AMERICAN ACADEMY OF DERMATOLOGY ASSOCIATION. Infant Sun Protection: How Parents Can Keep Their Baby Safe
  4. EDUCARE. A criança e os insetos. Disponível em: <hhttps://www.educare.pt/opiniao/artigo/ver/?id=28143&langid=1>. Acedido a 8 de maio de 2021

Artigo realizado pela Brand Story Content da Global Media Group para a Revista “A Minha Saúde e Bem Estar” da Auchan, edição nº73, 2021

PUB PUB