Como trazer magia e divertimento ao regresso ao infantário?

AE bebe infantario2 | Auchan&Eu

O regresso ao trabalho e, para os mais pequeninos, à creche, representa o fim de um período de descontração, alteração e rotinas e horários e sobretudo, divertimento.

Regressar pode provocar alguma ansiedade e, para as crianças, gerar dificuldade de readaptação.

Como reduzir esse efeito e tornar um regresso num desafio positivo?

  • Conversar sobre o assunto e explicar as razões do regresso
  • Acertar os horários do regresso antes do início das aulas ou da reabertura da creche. Levantar cedo e deitar cedo mas atenuar o impacto da rotina de “trabalho”
  • Voltar a adotar os ciclos de refeição/higiene/arrumar o quarto que pratica diariamente quando não está de férias
  • Fazer mudanças/arrumações no quarto e envolver a criança na escolha de novos materiais para que fique entusiasmada com o regresso. Pode ser algo simbólico ou até material para a escola: novos lápis e canetas, um rolo de papel para fazer desenhos, forrar uma área do quarto para se poder desenhar na parede, criar uma pequena biblioteca, uma tenda para colocar por cima da cama, etc
  • Escolher “fatiotas” ao gosto deles para o primeiro dia na creche ou no infantário
  • Chegar a horas, ou até adiantado, nos primeiros dias para facilitar uma entrada, sem stress
  • Conseguir ter sempre tempo para a brincadeira depois de chegar a casa. Não é preciso muito tempo, mas requer dedicação a 100%
  • Alguma “magia” para antecipar o regresso: existem pais que gostam de criar uma “fada dos dentes” para o regresso à escola. Pode ser um personagem imaginário que a criança aprecia (ex: “o mocho sabichão”). Três dias antes do regresso o “mocho sabichão” deixa surpresas debaixo da almofada ligadas ao universo escolar. Para algumas crianças pode funcionar como um incentivo e um estímulo