Diversificação alimentar dos 0 aos 6 meses

Nos primeiros 6 meses de vida a alimentação do bebé deve ser exclusivamente láctea, ou seja, o bebé só deve beber leite. O leite materno deve ser sempre a primeira opção devido aos inúmeros benefícios que lhe são atribuídos, quer na interação mãe-filho, quer na saúde de ambos. No caso de não ser, de todo, possível manter o aleitamento materno pode-se substituir por uma fórmula infantil, de acordo com indicação médica. Independentemente do tipo de leite, outros alimentos devem ser introduzidos o mais próximo possível do 6º mês (nunca antes dos 4 meses).

Regras importantes antes de dar início à introdução de novos alimentos:

  1. Inicialmente, opte por uma consistência mais líquida e, a cada dia, vá aumentando a consistência para que o bebé se vá adaptando.

  2. Deixe um intervalo de 3 a 6 dias entre a introdução de novos alimentos para que o bebé aprenda o sabor de cada alimento e para que se possam despistar possíveis alergias ou intolerâncias alimentares

Ofereça os alimentos com uma colher. É natural que nos primeiros dias o bebé tenha tendência de cuspir mas um dos objetivos desta fase é estimular a mastigação, por isso: insista!

 

Diversificação Alimentar

Por volta dos 6 meses de idade (em alguns casos pode ser necessário antecipar para os 4 meses) deve-se dar início à diversificação alimentar. Esta fase é extremamente importante já que permite moldar o paladar, o apetite e, de certa forma, os gostos futuros da criança. A diversificação alimentar deve basear-se nos princípios de uma alimentação saudável que irá perdurar na vida adulta.

 

4 – 6 Meses

Entre os 4 e os 6 meses deve-se começar a substituir uma das refeições de leite por sopa de legumes ou papa de cereais. Muitas vezes, a primeira opção é a papa porque tem um sabor mais próximo do sabor do leite. Contudo, e principalmente no caso dos bebés com excesso de peso, a primeira a ser introduzida na alimentação deve ser a sopa de legumes.

  • Sopa de Legumes:
    Deve começar-se por um creme de batata e cenoura e gradualmente introduzir um legume diferente. Não se deve colocar mais do que 4 legumes diferentes na mesma sopa (contando já com a batata e a cenoura). Depois de a sopa estar pronta, passada e já no prato, adicione meia colher de café de azeite. Não coloque sal. A beterraba, o nabo, o aipo, a nabiça e o espinafre só devem ser introduzidos depois dos 12 meses. Depois da sopa, ofereça uma papa de fruta (fruta crua ou cozida, bem madura, lavada e descascada). Não ofereça citrinos, pêssego, morango, kiwi ou manga antes dos 12 meses, uma vez que têm maior potencial alergénico.
  • Papa de Cereais:
    As primeiras papas não deverão conter glúten (de arroz ou de milho). As lácteas devem ser feitas com água, enquanto que as não lácteas devem ser feitas com o leite que o bebé está a beber (materno ou de transição).

Para saber mais sobre a diversificação alimentar que se segue aos primeiros meses de vida, leia o nosso segundo artigo, onde abordamos o período que vai dos 7 aos 12 meses de idade.

Cátia Gouveia, Nutricionista Jumbo
Membro da Ordem dos Nutricionistas nº 1757N